WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de ilheus



março 2021
D S T Q Q S S
« fev    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
videos


:: ‘Operação Oxigênio encerra festa no Góes Calmon’

Itabuna: Operação Oxigênio encerra festa no Góes Calmon, inibe aglomerações e faz mais apreensões

No segundo dia da Operação Oxigênio, coordenada pela Prefeitura de Itabuna, duas festas particulares em imóveis residenciais nos bairros Góes Calmon e Jardim Vitória foram encerradas. Além disso, em vários pontos da cidade foram abordadas 98 pessoas, três estabelecimentos, 14 carros, cinco motocicletas e três aparelhagens de som apreendidas.

As ações se iniciaram por volta das 18 horas, com o suporte das polícias Civil e Militar, Guarda Civil Municipal, além das secretarias de Saúde; Indústria, Comércio, Emprego e Renda; fiscais da Vigilância Sanitária e da Secretaria de Transportes e Trânsito. A fiscalização englobou bares e a checagem de denúncias de festas clandestinas com aglomerações e som abusivo recebidas pelos telefones 153, 190 e 197.

Praças e bares dos bairros São Caetano, Sarinha Alcântara e Mangabinha e do Centro foram visitados pelas equipes das instituições envolvidas, que mobilizaram 34 pessoas e 11 viaturas. O objetivo da Operação Oxigênio é evitar aglomerações e cumprir os decretos nº 20.233 (estadual) e 14.299 (municipal), que proíbem qualquer tipo de festa particular ou pública, com exceção para eventos oficiais com até 200 pessoas, como congressos, casamentos e formaturas, desde que autorizados.

A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, ressaltou a importância das pessoas compreenderem os riscos de contaminação pelo novo coronavírus a que estão expostas, já que há um surto que preocupa. Por isso, festas particulares com aglomerações devem ser evitadas. “Nesses locais, pessoas infectadas transmitem à Covid-19 para outras e assim o vírus vai se propagando”, explicou.

Livia lamenta o fato de os leitos de UTI do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães estarem lotados. “Neste sábado, a ocupação dos leitos de UTI chegou a 100%. Infelizmente, a maioria das pessoas não se importa com esse risco. Mesmo diante de tantas proibições e do toque de recolher, insistem em ficar nas ruas e participar de festas como as que presenciamos hoje”, resumiu.

A secretária de Segurança e Ordem Pública, Mariana Alcântara, afirmou que as fiscalizações continuaram sendo executadas até o dia 25, já que em nível municipal o prefeito Augusto Castro determinou prazo de sete dias, a contar de sexta-feira passada, para que sejam observadas as normas contrárias às aglomerações e de encerramento das atividades comerciais às 21 horas.

Mais cedo, na Rua do Berilo, uma mulher foi conduzida para a Delegacia da Polícia Civil, por dirigir alcoolizada, na contramão e com uma criança no interior do veículo. A embriagues foi confirmada pelo teste do bafômetro. Por isso, ela responderá pelas infrações às normas legais.

Quanto às festas particulares em imóveis residenciais, no Góes Calmon e Jardim Vitória, foram interrompidas. No primeiro imóvel, a festa provocou aglomeração de cerca de 200 pessoas, com uso de som abusivo, iluminação feérica, pessoas sem uso de máscara, muito barulho e sem respeitar as normas de distanciamento social.

“Diante da situação crítica no imóvel do Góes Calmon, dispersamos as aglomerações, os participantes da festa foram revistados e os veículos vistoriados pelos agentes da Settran. Além disso, os equipamentos de som foram apreendidos e o responsável pela festa foi autuado e multado”, informou a secretária de Segurança e Ordem Pública, Mariana Alcântara.











rl consultoria




web