WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

pm ilheus



novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
videos


:: ‘LGBTQI+’

Homofobia: Jovem é morto a facadas após ser chamado de ‘viadinho’ em bar

Um jovem identificado como Rodrigo Abreu Santos, de 23 anos, morreu nesta quarta-feira (6) após ficar cinco dias internado no Hospital do Subúrbio depois de ter sido esfaqueado em um bar localizado no bairro de Fazenda Coutos, em Salvador. O crime ocorreu na última sexta (1°) e, segundo familiares da vítima, foi motivado por homofobia.

De acordo com relato de testemunhas, Rodrigo, que era homossexual, estava dançando em um bar quando um homem começou a provocá-lo o chamando de “viadinho”. Após isso, o agressor começou a desferir golpes de faca contra o jovem que foi atingido no pescoço. Ele foi socorrido por populares para o Hospital do Subúrbio e morreu na manhã de quarta.

Conforme Giovanni Maria, mãe de Rodrigo, o sepultamento será realizado às 11h desta sexta (8), no Cemitério Municipal de Plataforma.

A reportagem do site Bnews entrou em contato com a Polícia Civil que informou que “inicialmente a 5ª Delegacia Territorial (DT/Periperi) estava apurando as informações passadas pela família. Com o óbito da vítima, o crime será investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS)”.

Até a publicação desta nota, o suspeito ainda não havia sido preso.

BAHIA: Estado promove inserção da população LGBT no mercado de trabalho

SINEBAHIA oferece serviços exclusivos para LGBTS em Salvador.
Foto: Paula Fróes/GOVBA

A Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) promove, nesta quinta-feira (31), até as 18h, uma ação de inserção da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis (LGBT) no mercado de trabalho através do SineBahia. O evento acontece na Biblioteca Pública da Bahia, nos Barris, em Salvador, e oferece serviços de intermediação de mão de obra, emissão de carteira de trabalho e de identidade, orientação trabalhista, palestras e inscrição para cursos de qualificação.

“A Bahia, infelizmente, é um dos estados mais violentos contra a população LGBT. No Brasil, a cada 19 horas um membro da população LGBT é assassinado. Eles sofrem um processo de discriminação muito forte, 33% das empresas sequer recebem candidatos LGBT. As políticas públicas precisam ser afirmativas. Nós desenvolvemos vários projetos de qualificação específicos para esse público e aqui estamos fazendo também uma ação de intermediação, porque, neste momento, também entra o convencimento das empresas em superar essa limitação”, afirmou o secretário da Setre, Davidson Magalhães.

SINEBAHIA oferece serviços exclusivos para LGBTS em Salvador.
Foto: Paula Fróes/GOVBA

De acordo com o coordenador técnico do SineBahia, Onã Rudá, levantamentos de pesquisas nacionais indicam que 38% das empresas não contratam pessoas LGBT para cargos de chefia. “Entre outras coisas que a gente pode observar a partir desses dados que são levantados, a comunidade LGBT está muito no mercado informal de trabalho. E tem a situação das pessoas trans e travestis que estão em vulnerabilidade absoluta, com expectativa de vida de 33 anos, tendo como perspectiva apenas o ambiente da prostituição. Por isso, a gente acredita que é preciso construir possibilidades e oportunidades para essas pessoas entrarem no mercado de trabalho”, completou Rudá.

SINEBAHIA oferece serviços exclusivos para LGBTS em Salvador.
Foto: Paula Fróes/GOVBA

Formada em jornalismo há três anos, Camila Christian ainda não encontrou uma vaga de trabalho formal. Esperançosa, ela buscou a intermediação de mão de obra. “Trabalho como freelancer, fazendo fotografia, filmagem, edição, mas é uma coisa muito instável. Eu faço vária entrevistas, mando currículos, às vezes eu tenho certeza de que eu vou ser contratada e, de repente, não sou. Por que ninguém me contrata?”, se perguntou Camila.

Durante a ação, uma turma de 40 alunos do Qualifica Bahia recebeu os certificados dos cursos de Cabeleireiro e Corte e Costura. “A gente precisa integralizar as políticas públicas, principalmente em um momento tão difícil do ponto de vista político e econômico. Então, quando nós fazemos ações conjugadas, cria-se uma possibilidade muito maior de alcance e de um resultado mais objetivo. A gente parabeniza a Setre pela ação, que é extremamente importante e relevante para que o estado consiga alcançar o seu objetivo”, declarou o coordenador de políticas LGBT da, Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), pasta que abriga as políticas estaduais LGBT.

Flica inova com temática LGBTQI+, cordel e quadrinhos na programação oficial

Música, dança, poesia e muitos livros. A abertura oficial da Festa Literária Internacional de Cachoeira 2019 (Flica), nesta sexta-feira (24), atraiu um público variado, do acadêmico ao aluno do ensino básico, do turista ao historiador. A novidade desta edição é o ingresso das temáticas LGBTQI+, da literatura de cordel e dos quadrinhos. Outro destaque é a inauguração de um espaço voltado para a juventude, o Geração Flica.

Com a presença das secretárias da Cultura (Secult), Arany Santana, representando o governador Rui Costa, da Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis, e de Políticas para as Mulheres (SPM), Julieta Palmeira, a mesa de abertura teve como tema ‘Cartografias do Brasil Contemporâneo’ com as autoras Lilia Moritz Schwarcz e Eliana Alves Cruz, mediadas pelo diretor da Fundação Pedro Calmon (FPC), Zulu Araujo.

A secretária Arany Santana avalia que a Flica serviu de inspiração para outros eventos literários. “A Flica foi extremamente inspiradora, em 2020 serão 25 eventos dessa natureza. A Bahia abraçou o caminho do fortalecimento da Cidadania, da Educação e da Cultura. Então é nosso interesse continuar investindo, através do FazCultura, para realmente promover a cidadania da nossa juventude”.

Jornalista e curadora da Flica, Kátia Borges classifica o evento sobretudo como uma celebração da literatura e da cultura em geral. “Esta cidade inteira vibra literatura durante os dias da Festa. Este ano a gente traz algumas atrações que nunca fizeram parte da programação oficial. Temos uma mesa com a temática LGBTQI+, o Cordel, pela primeira vez na Flica, com Braulio Bessa e Antonio Barreto, e também teremos quadrinhos, atendendo a essas demandas da contemporaneidade. O cordel está vivo, vendendo bem, aparecendo na TV, atraindo o público, assim como os quadrinhos. Outra grande novidade é a Geração Flica, uma programação voltada para jovens e adolescentes”.

Natural de Cachoeira, o historiador e empreededor Carlos Átila assistiu à mesa de abertura e comprou o livro da palestrante Lilia Moritz. “A Flica é um espaço onde as ideias dos autores podem ser compartilhadas com o público em geral. É um exercício de democracia e para nós é muito importante que existam esses espaços. Foi tendo acesso às ideias da autora durante a palestra que eu fui levado a comprar este livro, para que eu possa me informar mais sobre o tema do autoritarismo no Brasil”.

O editor Rafael Cloux está participando pela terceira vez da Flica, e tem uma estratégia interessante – vende livros a um real. “É uma forma de dar acesso aos livros, por exemplo, ao público da Educação Básica, que muitas vezes não tem disponíveis até r$ 50 para um livro. Então essa é uma forma de fazer com que o livro seja realmente Universal”.

Para Rafael, quem faz a mediação entre o autor e o leitor é a editora. “Hoje a Flica ocupa, no cenário nacional, um espaço muito importante. Tem uma projeção internacional e é um público muito variado. Nós temos desde o público acadêmico, que é muito ávido por leituras, até os estudantes da Educação Básica. Então este é um espaço muito importante para fazer escoar as Produções.

Além de patrocinar o evento, o Governo do Estado mantém o espaço Educar para Transformar, na casa da Fundação Hansen. A programação da Secretaria de Educação do Estado conta com sarau literomusical e apresentações dos projetos de arte e cultura desenvolvidos pelos estudantes nas áreas da poesia, literatura, música e dança.

Nesta quinta-feira (24), o grupo Black Dance, com sede em Cajazeiras, em Salvador, apresentou coreografias desenvolvidas pelos jovens. Também no espaço Educar para Transformar estão expostos quadros e esculturas de alunos da rede estadual.

“BAFAUÊ”: Igor Fernandez, ator de ‘Bom Sucesso’, faz vídeo fofo para namorado: ‘Cinco anos’

 

Sucesso como rapper na novela “Bom Sucesso”, Igor Fernandez está feliz na carreira e também no amor. Intérprete do personagem Luan e genro de Grazi Massafera na trama, o ator acaba de assumir namoro com Gabriel Soares. Em seu perfil do Twitter, o artista compartilhou um vídeo para lá de fofo com os melhores momentos na companhia do eleito neste fim de semana. “Do nada fiz cinco anos de namoro. Olha que loucura. Foi ontem, Gabriel”, disse ele, atualmente com 23 anos.

‘Amor é multidimensional’, diz Igor Fernandez

Nos comentários do post, os internautas comemoraram a revelação de Igor Fernandez. “É isso, queridão! Parabéns pela coragem e pela postura tão sincera e linda. Assim, aos poucos, vamos abrindo caminho para outros artistas não terem mais medo de ser quem são. Viva o amor!”, disse uma pessoa. “Não me admiro, pois quando duas almas lindas se encontram, o amor é certo”, escreveu outra. “Isso que estamos fazendo muda o mundo, torna tudo natural e possível pra tantos outros… Que venha o infinito de anos para vocês , torcendo muito por isso”, acrescentou mais um. “E tem que ser assim! O amor precisa de espaço. Chega de hipocrisia e medo de ser você mesmo, o mundo é esse e não adianta fingir que não é. Amor é multidimensional”, respondeu ele.

Ator se emociona com homenagem de fã-clube

No Instagram, Igor Fernandez ganhou uma homenagem emocionante de um perfil de fã-clube. Na publicação, os admiradores fizeram uma montagem e comemoram o aniversário de namoro do seu ídolo. “5 anos de uma vida inteira juntos, e eu só desejo as melhores coisas pra vocês. Que Deus continue guiando e abençoando cada dia mais a união e o amor de vocês. Que vocês continuem sendo o apoio um do outro, sempre. Conheçam cada cantinho desse mundão juntos e muito mais”, escreveu. Comovido com o carinho, o ator reagiu: “Ah, que delícia esse texto! Na verdade, eu queria mesmo era conhecer vocês pessoalmente, porque vocês me enchem tanto de amor e carinho que eu não consigo aguentar de tanto amor! Espero que toda essa felicidade chegue em dobro pra vocês”, respondeu.

 

ABSURDO! Eduardo Bolsonaro ironiza sigla LGBT em camiseta

POR: VN

O deputado federal Eduardo Bolsonaro publicou, neste sábado (12), uma foto em que ironiza a sigla LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros). Na imagem, ele usa camiseta em que a sigla da comunidade foi substituída por Liberdade, Armas, Bolsonaro e Trump.

Para ele, a camiseta mostra que “o conceito de LGBT foi atualizado com sucesso”. A deputada federal Bia Kicis publicou um vídeo em que mostra o deputado, seu companheiro de partido, usando a camiseta e no qual explica a “atualização do conceito”.

Os deputados ironizam a sigla enquanto o relatório População LGBT Morta no Brasil em 2018, realizado pelo Grupo Gay da Bahia, revelou que a cada 20 horas uma pessoa LGBT é assassinada no Brasil, o que torna o país o recordista mundial de crimes contra minorias sexuais e de gênero, incluindo os países onde a homossexualidade é ilegal.

O relatório também aponta que os assassinatos de pessoas LGBT se destacam pelos “requintes de crueldade, muitos golpes, múltiplos instrumentos, tortura, latrocínio e destruição\incêndio do cadáver e patrimônio característicos”.

Qualifica Bahia oferece cursos para o público LGBT

A Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) inicia, no dia 02 de setembro, cursos gratuitos de cabeleireiro e corte e costura para a população LGBT. As formações integram o Programa Qualifica Bahia e serão realizadas na Biblioteca Pública do Estado, nos Barris, em Salvador.
A ação foi motivada por pesquisas que apontam que esses grupos têm mais dificuldades para conseguir empregos que pessoas cisgêneras e heterossexuais. Dados coletados pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) e Agenda Bahia do Trabalho Decente/Setre revelam que 33% das empresas evitam a contratação de LGBTs.
“O objetivo do Governo do Estado é contribuir para que as oportunidades profissionais cheguem ao maior número de baianos, sem distinção de qualquer natureza, inclusive de gênero e orientação sexual. A qualificação profissional é fundamental para que grupos mais vulneráveis tenham mais chances de acessar o mercado de trabalho”, destaca o titular da Setre, Davidson Magalhães.
Cada um dos cursos tem carga horária de 200 horas, distribuídas entre conteúdos sociais e específicos. No total, 40 pessoas serão beneficiadas pelo programa, que é desenvolvido com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep).

ILHÉUS: ARTE DRAG QUEEN ACONTECE NESTE SÁBADO (10), SAIBA MAIS:

BETO VILLAÇA É UMA DAS ATRAÇÕES

Vai ter Rouge, Rihanna, Mariene de Castro, Beyoncé, Linda Batista, As Frenéticas e muito mais na Mostra Experimental da II Vivência com a Arte Drag Queen do Grupo Teatro/Circo Maktub. O evento acontece às 19 horas deste sábado (10), na Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI). “O resultado é um caleidoscópio de identidades, brilhos e discursos. Para a mostra, esta turma promete diversão e reflexão”, declarou o diretor Fábio Nascimento.

O ingresso será vendido na modalidade pague quanto quiser e a classificação indicativa é 14 anos. A II Vivência com a Arte Drag Queen contou com discussões teóricas, exercícios corporais, dança, maquiagem e construção de cenas. As atividades foram realizadas nos dias 02, 03, com atividades programadas para a manhã e tarde do dia 10.

As ações vêm sendo conduzidas por Fábio Nascimento, Talisson Ricardo, Matheus Lima, Guto Pacheco e Ian Lopes. A Mostra Experimental conta com apoio cultural da Tenda do Teatro Popular de Ilhéus, Foto com Paixão, Ed Paixão e Projeto de Extensão Teatro Popular e Interculturalidade da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

Nesta edição, o destaque é a forte presença feminina nas atividades. Segundo o ator e maquiador Guto Pacheco, “elas são nossas musas e fontes de inspiração, pois, utilizamos elementos femininos resinificados, transformando-os em discurso político, tanto por Drags Queens homens quanto mulheres”.

Num processo de construção coletiva, o grupo, composto por mais de 15 participantes de vários gêneros, experimentou um primeiro contato com a descoberta da sua Queen. Estão presentes no elenco: Alan Santos da Silva – Aurora Black Rose, Beto Villaça, Driely Alves Medeiros – Magdalena Tita Remédios Del Valle, Fábio Nascimento – Mademoiselle Brigith, Felipe Cerqueira Moura, Guto Pacheco – Luancy Ravel, Ian Lopes – Totinha, Isabela Logrado, Iuri de Jesus Nascimento – Valentina Ferraz, Karol Vital – Holly Hepburn, Laio Andrade Sacramento, Lucas Tarifa, Mateus Oliveira Lima, Matheus Geovane Lima – Sindel Blade, Maurício Lima – Kiara Drag, Vânia Nunes Nogueira Morais – Kita Leone, Vinícius Teófilo da Silva Santos – Aya Diesel. III Brechó do Maktub Antes de todo brilho e glamour da Mostra Experimental, às 15h começa o III Brechó do Grupo Teatro/Circo Maktub. As vendas serão na Tenda TPI, com preços entre R$2 e R$ 50. Estarão disponíveis roupas sociais, figurinos e adereços de diversos estilos.

Novidade: Bahia ganha primeira clínica privada para a população LGBTQI+; saiba mais

POR: AratuOn

A Bahia ganhou uma novidade: a primeira clínica privada voltada para o atendimento da população LGBTQI, a Clínica Plural – Assistência Integrada em Saúde e Gênero, já está em  pleno funcionamento.

Com abertura oficial marcada para 14 de agosto, o espaço ocupa a sala 711 do Edifício Fernando Filgueiras, bairro da Garibaldi, e oferece atendimento nas áreas de Endocrinologia, Cirurgia Plástica, Urologia, Psiquiatria, Psicologia, Nutrição e Fisioterapia.

O público LGBTQI+ apresenta necessidades específicas, que nem sempre são respeitadas e/ou atendidas pelos serviços de saúde existentes no Brasil. Em relação ao atendimento das demandas da população trans, existem renomados centros de referência no exterior, mas no nosso país, os serviços são ainda escassos, restritos somente a Hospitais Universitários e Centros de Referência através do SUS, ou a profissionais particulares avulsos.

A iniciativa surgiu a partir de uma ideia compartilhada por quatro médicos: a psiquiatra Larissa Freitas, a endocrinologista Renata Lago, o urologista Ubirajara Barroso e o cirurgião plástico José Amandio, que decidiram criar uma clínica em que o público LGBTQI+ fosse atendido adequadamente em suas particularidades e, principalmente, ouvido por especialistas empáticos com suas demandas.

O grupo de médicos ampliou a equipe de profissionais, trazendo também o psicólogo Gilmaro Nogueira, o nutricionista Paulo Victor Pinheiro e a fisioterapeuta Maria Luiza Veiga.
Atendimento à população trans e Redesignação sexual
A redesignação sexual é o procedimento cirúrgico que intervém na genitália do indivíduo, com o intuito de modificá-la para aquela socialmente associada ao gênero que ele se reconhece. A Plural oferece esta cirurgia, que é realizada pelo urologista e direcionada às mulheres trans que desejarem a alteração genital. A redesignação sexual em homens trans ainda não está regulamentada no Brasil, por isso não é oferecida pela equipe da clínica.
A Plural também atende a outras demandas relacionadas à transição, muitas delas realizadas pelo cirurgião plástico, como a retirada de glândulas mamárias, redução do pomo de Adão, feminilização ou masculinização da face, dentre outras.
A clínica futuramente contará também com profissionais da área de fonoaudiologia e ginecologia.
O horário de funcionamento da Clínica Plural é de segunda à quinta, das 8h às 18h, e sexta-feira, das 8h às 17h. Os telefones de contato são (71) 3334-6149 e (71) 99993-6149, sendo esse último também Whatsapp.










rl consultoria




web