WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura ilheus camara ilheus prefeitura ilheus



julho 2022
D S T Q Q S S
« jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
videos


:: ‘Ilhéus’

Ilhéus e Itabuna com indicadores de má gestão pública no índice de Gestão Fiscal

POR: A REGIÃO

Itabuna e Ilhéus não sustentam a sua estrutura burocrática, de servidores da Prefeitura e a Câmara Municipal. Ilhéus, com Índice Firjan de Gestão IFG de 0,1850, e Itabuna (0,2988) estão entre os 1.856 municípios que não se sustentam porque a receita local não é suficiente para cobrir os gastos com a própria estrutura e a Câmara de Vereadores.

Na média, esses municípios gastaram em 2018 R$ 4,5 milhões com estas despesas, mas só tiveram receita local de R$ 3 milhões. Os indicadores negativos da má gestão pública estão publicados no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) 2019, com base nos dados fiscais de 2018.

Ele é composto dos indicadores Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) avaliou o desempenho econômico de 5.337 cidades brasileiras. A conclusão é que 73,9% estão em situação fiscal difícil ou crítica.

Nestas cidades, o gasto total para sustentar a estrutura administrativa correspondente a R$ 12 bilhões, próxima do destinado à Saúde, que ficou em R$ 14 bilhões. Isso mostra que o federalismo fiscal falhou. “Há algo errado no federalismo”, observou o gerente de estudos econômicos Jonathas Goulart.

Cidades sem autonomia

O pior resultado entre os indicadores foi o de Autonomia, que verifica a relação entre as receitas com origem na atividade econômica do município e os custos para a manutenção da administração. Para equilibrar, as cidades precisam aumentar em 50% os recursos próprios.

Mas isso, na visão da entidade, é improvável, uma vez que nos últimos 5 anos suas receitas locais tiveram aumento real de apenas 9,6%. O índice Firjan aponta que apenas 4 municípios baianos atingiram o nível de “gestão de excelência”.

Estão na lista seleta Salvador, também primeira entre capitais; Candeias, na RMS; Barrocas, na região sisaleira, e Feira de Santana. As quatros atingiram níveis superiores a 0,8 ponto no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFJF). A pontuação vai de 0 a 1.

Praticamente 90% das cidades baianas têm gestão fiscal difícil ou crítica. O relatório mostra dificuldade de caixa nas prefeituras, negligência na administração das verbas, aumento da folha, comprometimento com restos a pagar e pouca ou nenhuma capacidade de investimeno.

Os piores municípios

Entre os municípios com pior gestão, 265 cidades (63,5%), sendo que Anagé, no Sudoeste, é o pior, seguido de Coaraci, Itaquara, Dário Meira, Itambé, Jeremoabo, Senhor do Bonfim, Coração de Maria, Água Fria e Santanópolis. Todos eles estão abaixo de 0,4.

Na condição de “dificuldades” estão 108 municípios, ou 25,9%. Os piores nesta faixa são Itaguaçu da Bahia, Cabaceiras do Paraguaçu, Canarana, Nova Itarana, Sebastião Laranjeiras, Monte Santo, Itapetinga, Riacho de Santana, Serra do Ramalho e Juazeiro.

O IFG Autonomia mostrou que 71% das prefeituras do Nordeste e 45,6% do Norte não se sustentam. O desempenho foi melhor só em 3,2% das cidades do NE e 6,1% do N. Na região Sul, 6,6% receberam zero no indicador, no Centro-Oeste 16,4% e no sudeste, 18,6%.

Para os economistas da Firjan, a baixa geração de receita no município explica as disparidades regionais. No Nordeste e no Norte, a receita local líquida por pessoa é um terço das outras. A menor é a do Nordeste (R$ 298) e a maior a do Sul (R$ 1.294).

ILHÉUS: Coelba muda de endereço e inaugura nova loja

A Coelba inaugurou na manhã desta terça-feira (5), nova loja de atendimento em Ilhéus, situada à Rua Bento Berilo, no centro. O novo espaço substitui a antiga loja, também no centro. O funcionamento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8 às 16h30min. A unidade possui sala de espera, sala para autoatendimento com dois terminais, wifi, acessibilidade para pessoas com deficiência física com piso tátil e rampas especiais de acesso.

“Ilhéus recebe um equipamento moderno com estrutura padrão dos grandes centros, que oferece conforto e fluidez no atendimento prestado à comunidade. Conseguimos atrair um investimento importante que dá credibilidade ao nosso município”, ressaltou o prefeito Mário Alexandre.

Adriana Teodoro, gerente de atendimento a clientes na Bahia, explicou que a Coelba busca modernizar o seu sistema elétrico, com vistas na manutenção preventiva e extensão de rede. “A nossa área de planejamento está preparada para atender as novas cargas que irão chegar, a exemplo do complexo Porto Sul e Fiol”, explicou.

O atendimento também pode ser realizado através da agência virtual da Coelba na internet, no aplicativo para smartphone e pelo teleatendimento (116). Os clientes poderão efetuar o pagamento das contas vencidas em até 12 vezes no cartão de crédito ou através de débito em conta. De acordo com a companhia, a loja é o primeiro modelo implantado no interior do estado.

EMPREGOS: CONFIRA AS VAGAS DO SINEBAHIA PARA O DIA 05 DE NOVEMBRO

CONFIRA AS VAGAS DISPONÍVEIS

SINEBAHIA oferece vagas de empregos para está TERÇA-FEIRA (05). Interessados devem se dirigir a unidade do SineBahia no SAC sala 14, situada à Rua Eustáquio Bastos, 308 Centro Ilhéus e/ou acessar o site empregabrasil.mte.gov.br, imprescindível portar CTPS, RG, CPF, comprovantes de residência e escolaridade. 

VENDEDOR ( ESTAGIÁRIO )
vaga exclusiva para estagiário
Ensino médio completo
01 VAGA

OFICIAL DE SERVIÇOS GERAIS
Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
Possuir conhecimento na área de restaurante
Apresentar Carta de Referencia

01 VAGA

BALCONISTA
Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
Apresentar Carta de Referencia

01 VAGA

TECNICO DE REFRIGERAÇÃO
Ensino Médio Técnico em Refrigeração

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir Curso NR10, NR35

01 VAGA

TECNICO DE MANUTENÇÃO
Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir Curso NR10, NR35 e conhecimento na área de manutenção elétrica, hidráulica e refrigeração

01 VAGA

AUXILIAR DE MANUTENÇÃO
Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir Curso NR10, NR35 e conhecimento na área de manutenção elétrica, hidráulica e refrigeração

01 VAGA

TAPECEIRO
Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
01 VAGA

MONTADOR DE MOVEIS
Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

AUXILIAR DE OPERADOR DE MÁQUINA

Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir Curso de Mecânico, Eletroeletrônica, Mecatrônica ou Afins.

01 VAGA

ENCARREGADO DE MANUTENÇÃO GERAL
Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

MECÂNICO

Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

02 VAGAS

PINTOR
Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

CHAPISTA
Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA


BORRACHEIRO

Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

AUXILIAR DE MANUTENÇÃO

Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

MECÂNICO ELETRICISTA

Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

ILHÉUS: Prefeito nomeia novo secretário de comunicação do governo

O prefeito Mário Alexandre confirmou nesta sexta-feira (1º), o nome de Airton de Carvalho, como novo titular da Secretaria Municipal de Comunicação. O prefeito manifestou sua gratidão ao ex-secretário Hélio Ricardo pela contribuição dada ao seu governo. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Município, edição online.

O novo secretário possui ampla experiência profissional na área de gestão, planejamento, comunicação e expansão de mercado, com expertise adquirida ao longo de 25 anos, também com atuação na TV Santa Cruz da Rede Bahia, TV Sul Bahia Sbt, Ômega Mídia, empresa paulista contratada da Rede Nordeste de Rádio. Também é conectado à comunicação digital, e já atuou com desenvolvimento de sistemas.

Airton de Carvalho passou a fazer parte do Governo Municipal em maio de 2017, quando integrou a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), como diretor da Divisão de Finanças. Em setembro do mesmo ano, foi requisitado para coordenar o Setor de Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal da Cultura (Secult). O gestor integra ainda a Comissão da Câmara de Patrimônio do Conselho de Cultura.

ILHÉUS: Trecho da Avenida Soares Lopes será interditado a partir desta sexta (1º)

O tráfego de veículos na Avenida Soares Lopes será interditado a partir desta sexta-feira, 1º de novembro, às 7h da manhã, por conta de uma operação da Construtora OAS, das obras do eixo norte da nova ponte. O bloqueio será de 30 dias e visa garantir a segurança durante o movimento de veículos pesados e equipamentos, informa a Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (Sutram).

Por conta da interdição, o trânsito ficará parado entre o início da Praça Dom Eduardo (Catedral) e a altura da Praça Rui Barbosa. Os veículos deverão acessar a via esquerda da avenida que dá sentido ao Centro de Convenções. O órgão informa que a partir deste trecho (Praça Rui Barbosa) até as mediações do Porto de Malhado, o fluxo se mantém normalizado.

A Sutram vai utilizar no local monitores de tráfego para orientar os motoristas sobre as alterações e opções de tráfego. Lembra ainda que a interdição seguirá durante os domingos. Em fase de conclusão, a nova ponte, a primeira estaiada da Bahia, vai ligar o centro urbano aos bairros da zona sul e é mais uma obra do Governo do Estado em Ilhéus

UESC – Intramuros: Conselho retira da pauta a discussão sobre a implantação do bônus para estudantes

O Conselho Superior de Pesquisa e Extensão (CONSEPE) retirou da pauta a discussão sobre a implantação do bônus para estudantes na UESC . A reunião aconteceria nesta quinta-feira, 31, no auditório da Torre. O projeto que prevê bonificação de até 20% , sob a nota do ENEM, para alunos de escolas públicas ou privadas da região cacaueira, terá que esperar mais um pouco para ser debatido pelo conselho.

O que causa espanto é que três dos oitos objetivos contidos no Regimento Interno da UESC, cita que a universidade se propõe a estimular o desenvolvimento regional. São eles:

1. Capacitar profissionais nas diversas áreas e em estreita relação com as necessidades regionais.

2 .Atuar como força propulsora do desenvolvimento regional

3. Identificar os problemas regionais nos âmbitos social e natural, apontando alternativas e soluções

A atitude do Consepe, em retirar de pauta um assunto tão importante para a região, fere o regimento interno da universidade.

Não estamos buscando atender as necessidades regionais, tão pouco procurando alternativas para as desigualdades existentes entre os alunos da nossa localidade e de outras regiões do país.

Hoje, estudantes da região cacaueira concorrem em “pé de igualdade” com estudantes de todo país. O que estamos pedindo é que as nossas vagas, fiquem para os nossos estudantes.

Muitas universidades já implantaram as cotas regionais para estimular a capacitação profissional da região.
A prática é permitida pelo Ministério da Educação que garante que as universidades têm autonomia para oferecer o benefício. Quando a UESC vai se manifestar e debater o assunto de fato ?

ILHÉUS/UNA: Embratur pede que Funai desista da demarcação de terra indígena na Bahia para construção de resort

A Embratur, subordinada ao Ministério do Turismo, enviou um ofício à Fundação Nacional do Índio (Funai) manifestando “interesse no encerramento” do processo de demarcação de terras do povo Tupinambá, no Sul da Bahia.

O documento se baseia na “intenção” de um grupo português de hotéis de instalar dois resorts na área e cita a necessidade de “segurança jurídica” para que o investimento seja feito (veja o documento abaixo).

O caso foi divulgado inicialmente pelo “The Intercept Brasil” e o G1 também obteve o documento.

A Embratur é a empresa responsável pela política nacional de turismo, como a promoção de destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional. A Funai é vinculada ao Ministério da Justiça e tem como missão “proteger e promover” os direitos dos povos indígenas.

Demarcação de terras x turismo de luxo

Dados da Funai apontam que a terra indígena está delimitada em uma área de 47,3 mil hectares, abrangendo os municípios de Una, Ilhéus e Buerarema. No território vivem 4,6 mil indígenas.

A área ainda precisa passar por três estágios dentro do processo administrativo da Funai: a declaração, a homologação e a regularização de fato, com registro em cartório. Atualmente, 43 das 567 terras indígenas estão neste estágio de demarcação.

A empresa portuguesa interessada na área é a Vila Galé que, de acordo com o documento da Embratur, pretende instalar “dois empreendimentos hoteleiros, do tipo resort, com 1.040 leitos”, empregando 500 pessoas diretamente e 1,5 mil indiretamente. O investimento é superior a R$ 200 milhões.

No site da empresa Vila Galé, é possível ver o anúncio do projeto, previsto para 2021. O empreendimento é chamado de “Vila Galé Costa do Cacau” e, de acordo com a descrição, será um “resort all inclusive” com spa, quadras poliesportivas, restaurantes e bares.

O que são terras indígenas?

As terras indígenas são tradicionalmente ocupadas por um ou mais povos indígenas, sobre as quais a Constituição determina a demarcação, proteção e preservação.

A Constituição estabelece aos índios o chamado “direito originário” sobre essas terras. Isso quer dizer que o texto constitucional considera os índios como os primeiros e naturais donos desse território. Portanto, a existência das chamadas terras indígenas decorre da ocupação tradicional.

Para que uma terra seja declarada território indígena, os estudos técnicos têm de comprovar que as terras são historicamente ocupadas por índios. São levadas em consideração características étnicas, históricas, ambientais, cartográficas e fundiárias do território.

Quais são as etapas da demarcação?

O processo de demarcação de terras indígenas está regulamentado por um decreto presidencial de 1996 e segue o seguinte protocolo:

  1. Inicialmente, são feitos estudos de identificação e delimitação do território, feitos pela Funai;
  2. Depois, os estudos são enviados para aprovação do presidente da Funai, que tem 15 dias para publicar o material no “Diário Oficial da União”;
  3. A contar do início dos estudos até 90 dias após a publicação do relatório no “D.O.”, todas as partes envolvidas no processo, incluindo estados e municípios, se manifestam sobre a demarcação. A Funai tem, então, 60 dias para elaborar pareceres e encaminhar o processo ao Ministro da Justiça;
  4. O ministro da Justiça tem 30 dias declarar os limites da área e determinar a demarcação física. Também pode determinar diligências no local ou rejeitar a identificação da área, tendo que justificar a decisão com base no artigo da Constituição que determina a demarcação;
  5. Após os limites da área serem definidos, a Funai promove a demarcação física do território. Ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), cabe o reassentamento de eventuais ocupantes não-índios das terras. A Funai também procede ao ressarcimento de não-índios por eventuais benfeitorias consideradas de boa-fé realizadas por essa população;
  6. O penúltimo passo para o procedimento de demarcação é a homologação do território por meio de decreto do presidente da República;
  7. Por fim, a terra demarcada e homologada deve ser registrada em até 30 dias no cartório de imóveis da comarca correspondente e na Secretaria de Patrimônio da União (SPU).

ILHÉUS: Manchas de óleo atinge a Praia do Norte; estado tem 14 cidades contaminadas

POR: G1

As manchas de óleo que atingem o litoral do Nordeste chegaram à cidade de Ilhéus, no sul da Bahia, na manhã desta sexta-feira (25). Com isso, subiu para 14 o número de municípios baianos contaminados. O estado está em situação de emergência.

  • Manchas de óleo no Nordeste: o que se sabe sobre o problema

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo de Ilhéus, Jerbson Moraes, o local afetado na cidade é a Praia do Norte. Nas imagens enviadas ao G1 pelo secretário, é possível ver dezenas de manchas de óleo na areia.

De acordo com Jerbson Moraes, representantes da Marinha, Exército e Corpo de Bombeiros Militar do estado foram acionados por ele e estão à caminho do local, mas, até por volta das 9h, o trabalho de coleta do material ainda não tinha começado. Ainda não há estimativa da extensão da área atingida.

Além de Ilhéus, as outras cidades afetadas no estado são Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Conde, Esplanada, Vera Cruz, Itaparica, Itacaré, Jandaíra, Entre Rios, Cairu, Maraú e Mata de São João. São quase 60 localidades contaminadas.

Segundo balanço das prefeituras, quase 300 toneladas já foram removidas dos locais afetados desde que o óleo chegou na Bahia, em 3 de outubro deste ano. O estado foi o último do Nordeste a ser atingido pelas manchas, que começaram a aparecer em setembro.

Destes municípios, Salvador (104,8 toneladas), Entre Rios (50 toneladas), Mata de São João (40 toneladas), Conde (25 toneladas) e Camaçari (20 toneladas) são os que mais tiveram óleo coletado até esta sexta-feira.

Na quinta-feira (24), pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) divulgaram que encontraram presença do óleo nos aparelhos digestivos e respiratórios de peixes e mariscos recolhidos em locais atingidos pela substância na região metropolitana de Salvador.

A UFBA recomendou que seja declarado estado de emergência em saúde pública na região por causa da contaminação de petróleo. Em um comunicado, a instituição defendeu portaria acionada em casos de “calamidade pública” e reforçou os riscos do contato com o benzeno, composto volátil e tóxico, liberado pelo óleo no meio ambiente.

A contaminação já gera prejuízos. A Bahia Pesca estima que cerca de 16 mil pescadores foram afetados, direta ou indiretamente, pelo derramamento de óleo em Salvador, Itaparica, Vera Cruz e praias do Litoral Norte, até a divisa com Sergipe.

Lista de localidades atingidas

Ilhéus (300 km – sul)

  • Praia do Norte (praia)

Cairu (300 km – sul):

  • Morro de São Paulo (2 e 3ª praias);
  • Boipeba (praia);
  • Garapuá (praia);

Maraú (250 km – baixo sul)

  • Praia de Três Coqueiros (praia)
  • Barra Grande (praia)
  • Taipu de Fora (praia)

Itaparica (Ilha de Itaparica – RMS):

  • Manguinhos (praia)

Vera Cruz (Ilha de Itaparica – RMS):

  • Jaburu (praia)
  • Barra Grande (praia)
  • Barra do Pote (praia)
  • Tairu (praia)

Salvador:

  • Piatã (praia);
  • Praia do Flamengo (praia);
  • Jardim dos Namorados (praia);
  • Jardim de Alah (praia);
  • Praia de Placaford (praia);
  • Buracão (praia);
  • Ondina (praia);
  • Pituba (praia);
  • Boca do Rio (praia);
  • Stella Maris (praia);
  • Farol da Barra (praia);

Lauro de Freitas (cidade limítrofe – RMS):

  • Ipitanga (praia);
  • Vilas do Atlântico (praia);
  • Rio São Joanes (rio);

Camaçari (47 km – RMS):

  • Arembepe (praia);
  • Guarajuba (praia);
  • Itacimirim (praia e manguezal);
  • Jauá (praia);

Mata de São João (61 km – RMS):

  • Praia do Forte (praia);
  • Imbassaí (praia e manguezal);
  • Santo Antônio (praia);
  • Costa do Sauípe (praia);

Entre Rios (142 km):

  • Subaúma (praia);
  • Porto de Sauípe (praia);
  • Massarandupió (praia);

Esplanada (170 km):

  • Baixio (praia);
  • Mamucabo (praia);
  • Rio Inhambupe (rio);
  • Rio Subaúma (rio);

Conde (186 km):

  • Barra da Siribinha (praia);
  • Barra do Itariri (praia);
  • Sítio do Conde (praia);
  • Poças (praia);

Jandaíra (205 km):

  • Coqueiro (praia);
  • Mangue Seco (praia);
  • Três Coqueiros (praia);
  • Costa Azul (praia);
  • Rio Itapicuru (rio);
  • Rio Real (rio);

Itacaré (390 km – sul da BA):

  • Tiririca (praia);
  • Itacarezinho (praia);
  • Maraú (250 km – sul da BA):
  • Barra Grande (praia);
  • Taipú de Fora (praia);
  • Três Coqueiros (praia);
  • Saquaíra (praia);
  • Algodões (praia);

 

ILHÉUS: Governo e instituições definem estratégias para prevenção do óleo no litoral Sul

O prefeito Mário Alexandre recebeu na tarde de quarta-feira (23), representantes de órgãos, secretarias municipais, entidades e organizações para definir as estratégias referentes à eventual chegada das manchas de óleo na costa de Ilhéus. O planejamento faz parte de uma série de ações vinculadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo (Semde).

Mário Alexandre destacou a importância das ações conjuntas realizadas, em especial entre o Município, Marinha e Corpo de Bombeiros.

“Ilhéus demonstra que possui união e preparo de pessoal. Somos referência na área preventiva e na capacitação dos voluntários. Não mediremos esforços dentro dessa coordenação. Já solicitei os Equipamentos de Proteção Individual para os nossos voluntários, e posso assegurar que estamos trabalhando diuturnamente, atentos e unidos em prol da prevenção da nossa costa”.

Segundo o comandante Giovani Andrade, delegado da Capitania dos Portos em Ilhéus, a Marinha do Brasil está vigilante e o trabalho desenvolvido é atuante e permanente.

 “Algumas imagens que circulam trazem um alarde desnecessário à população. Porém o mais importante é não permitir que isso afete nosso trabalho. Essa reunião demonstra mais uma vez a responsabilidade dos órgãos envolvidos. Se óleo chegar à nossa costa estaremos capacitados para realizar a limpeza e o descarte adequado desse material”, afirmou.

Para Jerbson Moraes, titular da Semde, a reunião evidencia o comprometimento do Município frente a possíveis eventualidades. “Estamos preparados e atualizamos o prefeito sobre todas as ações desenvolvidas até o momento. Essa fase é de articulação para que consigamos os EPIs necessários. O trabalho é contínuo”, frisou.

Participaram da reunião, os secretários municipais, Fábio Manzi Junior (Cultura e Turismo); Rubenilton Silva (Desenvolvimento Social); superintendente do Meio Ambiente e Urbanismo, Joélia Sampaio; tenente-coronel Ednei Factum, comandante do 5º GBM de Ilhéus; Inema; Ibama; Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (CIPPA); Instituto Nossa Ilhéus (INI) e Grupo de Amigos da Praia (GAP).

SINEBAHIA: CONFIRA AS VAGAS DE EMPREGO DISPONÍVEIS NESTA QUARTA-FEIRA (23)

VAGAS DE EMPREGO PARA ESTÁ QUARTA-FEIRA

SINEBAHIA oferece vagas de empregos para está quarta-feira (23). Interessados devem se dirigir a unidade do SineBahia no SAC sala 14, situada à Rua Eustáquio Bastos, 308 Centro Ilhéus e/ou acessar o site empregabrasil.mte.gov.br, imprescindível portar CTPS, RG, CPF, comprovantes de residência e escolaridade. 

TAPECEIRO
Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
01 VAGA

MONTADOR DE MOVEIS
Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

CONFEITEIRO
Ensino Médio Incompleto
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
01 VAGA

ENTREGADOR DE GÁS
Ensino Médio Incompleto
Experiência mínima de 06 meses na Função
Possuir conhecimento na área de vendas e CNH categoria A
Residir na Zona Sul de Ilhéus
01 VAGA

MANICURE
Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses na Função
Residir nas proximidades do malhado
01 VAGA

CABELEIREIRA

Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses na Função
Residir nas proximidades do Centro
01 VAGA

VENDEDOR EXTERNO
Ensino Médio Completo
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
Possuir CNH categoria AB
01 VAGA

PIZZAIOLO
Ensino Fundamental Completo
Experiência mínima de 06 meses na Função
Apresentar carta de referência

01 VAGA

COZINHEIRO DE RESTAURANTE

Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Residir na mediações do centro

01 VAGA

AUXILIAR DE OPERADOR DE MÁQUINA

Ensino médio completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir Curso de Mecânico, Eletroeletrônica, Mecatrônica ou Afins.

01 VAGA





web