WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

camara de ilheus



junho 2021
D S T Q Q S S
« maio    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
videos


:: ‘CAMPANHA SARAMPO’

Saúde: Bahia fica entre estados que não alcançam meta global de vacinação contra sarampo, afirma ministério

POR: BNEWS

Balanço parcial divulgado pelo Ministério da Saúde (MS) indica que o Brasil atingiu a meta global de vacinação de sarampo para crianças de 6 meses a menores de 1 ano, com o registro de 95% da população geral nessa faixa etária imunizada. O desempenho da cobertura vacinal não foi uniforme, no entanto, entre todos os estados (veja mapa).

Estão abaixo da meta de vacinação Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte. Em relação aos municípios, o ministério contabiliza que 34,5% (1.923 cidades) precisam reforçar os esforços para atender à meta de vacinação.

A segunda etapa da campanha de vacinação está prevista para começar em 18 de novembro. O governo federal tem expectativa de que agentes comunitários de saúde de combate às endemias façam busca ativa em residências para vacinação.

O foco é a população adulta. “Um novo grupo, composto por adultos de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia terá a oportunidade de se vacinar até 30 de novembro, quando termina a campanha”, destaca nota divulgada hoje (29) em Brasília pelo ministério.

Novo boletim epidemiológico do sarampo será publicado no dia 6 de novembro e “trará como registro, dos últimos 90 dias, 5.660 casos confirmados” da doença, antecipa o Ministério da Saúde. “Dezenove estados estão na lista de transmissão ativa da doença e 90,5% dos casos confirmados estão concentrados no estado de São Paulo”.

A pasta alerta que o sarampo é uma doença infecciosa grave que pode causar a morte, especialmente de crianças. “Nos últimos 90 dias, foram confirmadas 14 mortes pela doença no Brasil, sendo sete em menores de 5 anos de idade, três na faixa etária de 20 a 29 anos e quatro em adultos maiores de 40 anos. Foram 13 óbitos registrados em São Paulo e um em Pernambuco”, detalha nota do ministério.

No total, 304 municípios (5,5% das cidades brasileiras) apresentaram casos de sarampo. O Ministério da Saúde tem expectativa que o próximo boletim assinale queda de casos recentes da doença.

Sintomas

De acordo com informe do Ministério da Saúde, a transmissão do sarampo ocorre pelo ar, quando uma pessoa infectada tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira prevenir a doença é pela vacina.

Há uma preocupação especial da pasta a partir do final do ano: o período de férias – que ocasiona aumento de circulação de pessoas adultas pelo país para celebrar o Natal, descansar no veraneio e brincar o carnaval.

Além disso, o aumento de chuva de verão pode elevar o número de casos de dengue. O sarampo tem alguns sintomas que podem ser confundidos com doença transmitida pelo Aedes aegypti, como febre alta, dor de cabeça e manchas vermelhas.

No caso do sarampo, é comum que a febre ocorra acompanhada de tosse e que haja irritação nos olhos, mal-estar intenso e nariz escorrendo e entupido. Um médico deverá ser consultado para o diagnóstico correto.

SAÚDE: Após uma semana, dois novos casos de sarampo são confirmados e Bahia totaliza 22 ocorrências

POR: G1

Dois novos casos confirmados de sarampo foram registrados na Bahia, segundo boletim divulgado nesta quinta-feira (17), pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Com isso, o número de ocorrências confirmadas da doença no estado sobe, em uma semana, de 20 para 22. O último boletim havia sido divulgado em 10 de outubro.

Segundo a Sesab, os números correspondem a levantamento feito até a semana epidemiológica 41 (12/10). Dos 22 casos de sarampo confirmados na Bahia, 12 são em Santo Amaro, 5 em Gandu, 1 em Ituberá, 1 em Jacobina, 1 em Palmeiras, 1 em Salvador e 1 em Andorinha.

A Sesab ainda destaca que, do total de casos, cinco são importados, o que significa que a contaminação ocorreu em outras localidades fora da Bahia, mas a notificação se deu durante a estadia aqui no estado. esses casos são em Porto Seguro (1), Salvador (1), Souto Soares (1) e Caetité (2).

Até o momento, foram notificados 536 casos suspeitos de sarampo, sendo 282 descartados, 22 confirmados, enquanto 232 permanecem em investigação.

Campanha de vacinação

Começou na segunda-feira (7) a campanha nacional de vacinação contra sarampo. A ação segue até o dia 25 de outubro. Nesta quinta-feira é celebrado o Dia Nacional de Vacinação e, em Salvador, estão sendo realizadas campanhas de conscientização quanto à importância da imunização e atualização da caderneta de vacina.

O público-alvo é formado por crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), devido a vulnerabilidade desse grupo contrair o agravo e evoluir para complicações graves e até mesmo levar ao óbito.

Em Salvador, todos os postos de saúde irão oferecer a imunização contra a doença. O atendimento nas unidades ocorre de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira (exceto feriados).

Sarampo

  • O que é:
    O sarampo é uma doença infecciosa, extremamente contagiosa, transmitida pela tosse e espirro, e pode ser contraída por pessoas de qualquer idade.
  • Como é transmitido:
    De pessoa a pessoa, através das secreções nasais ao tossir, expirar ou falar. O contágio também se dá por dispersão de gotículas com partículas virais (aerossóis) no ar, em ambientes fechados como, por exemplo, escolas, creches e clínicas. O vírus pode permanecer em ambiente fechado por até duas horas depois de a pessoa infectada ter saído do local.
  • Sintomas:
    Os sintomas da doença aparecem apenas de 10 a 14 dias após a exposição ao vírus. Incluem tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas. Além disso, em casos mais graves, pode causar também infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.
  • Diagnóstico e tratamento:
    O diagnóstico é clínico e pode ser confirmado com exames de laboratório específicos como IgM para Sarampo ou PCR (reação da cadeia de polimerase) para identificar o vírus. Não há tratamento para uma infecção de sarampo que já está estabelecida e é necessário auxílio médico para aliviar os sintomas e acompanhar a evolução do paciente. Normalmente, os sintomas desaparecem em dias ou semanas.
  • Situação:
    A doença é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo. No Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica, a mortalidade não chega a 0,5%. Porém, em 2017, a vacinação de crianças menores de um ano teve seu menor índice de cobertura em 16 anos no país. A baixa taxa de imunização é um dos motivos de o vírus ter voltado a circular no Brasil.
  • Prevenção:
    Vacinar é o meio mais eficaz de prevenir o sarampo. Duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade e evitar surtos, pois aproximadamente 15% das crianças vacinadas falham no desenvolvimento de imunidade da primeira dose. A vacina Tetra Viral é indicada para prevenção do sarampo e está disponível nos postos de saúde para crianças a partir de 6 meses de idade. Outra opção é a vacina tríplice viral.

Atenção: Ministério da Saúde divulga boletim epidemiológico sobre o sarampo

O Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, apresentou os dados referentes à Semana Epidemiológica (SE), período compreendido entre 9 de junho e 31 de agosto de 2019, 24ª e 35ª semanas respectivamente. O boletim também divulga as recomendações do MS para subsidiar as ações de vigilância, prevenção e controle do sarampo no país.

No período entre 9 de junho e 31 de agosto de 2019 foram confirmados laboratorialmente um total de 2.753 casos, em 13 Unidades da Federação com transmissão ativa. A maioria dos casos (98,3% – 2.708) estão concentrados em 82,5% (99) dos municípios do Estado de São Paulo, na região Sudeste do país. A incidência neste estado é de 23,4 casos por 100 mil habitantes.

Outro fator preocupante refere-se aos óbitos em decorrência da infecção. De acordo com a Secretaria de Vigilância em Saúde, foram confirmados quatro óbitos, três no estado de São Paulo e um no estado de Pernambuco. Três óbitos ocorreram em menores de um ano de idade e um em um indivíduo de 42 anos. Nenhuma das pessoas era vacinada contra o sarampo.

O MS realiza ações conjuntas para o enfretamento do surto da doença. O bloqueio vacinal seletivo deve ser realizado em até 72 horas em todos os contatos do caso suspeito durante a investigação. Até agosto deste ano foram distribuídas, para todos os estados, o total de 18.371.890 doses e o estoque total até 3 de setembro de 2019 era de 2.332.752 doses. O consumo médio mensal no Brasil é de 1,9 milhões de doses. Ademais, foram distribuídas 8,2 milhões de doses adicionais fora da rotina.

Distribuição da vacina – O MS monitorará somente os insumos armazenados em estoque nacional e aqueles repassados às secretarias estaduais. O órgão informa que as unidades de saúde dos municípios devem acessar ao sistema na data registrada na fonte da tabela. O plano para monitoramento da dispensação dos Estados às Secretarias Municipais ainda está em desenvolvimento.

Por sua vez, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) reforça as ações de conscientização e informa que a vacina contra o sarampo está disponível no serviço de rotina das Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A Vigilância Epidemiológica de Ilhéus ressalta que o município é um dos roteiros turísticos mais procurados do Brasil e por esse motivo é de suma importância que as pessoas se conscientizem e colaborem com a ação.

A atividade já imunizou funcionários, passageiros e transeuntes no aeroporto Jorge Amado e no Terminal Rodoviário de Ilhéus, além de funcionários da empresa OAS, responsável pela construção da ponte. A população com idades de 1 a 29 anos deve procurar as salas de imunização para receber as 2 doses da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). Já as pessoas com idades de 30 a 49 anos, devem receber 1 dose da vacina tríplice viral. Os profissionais da saúde devem ser vacinados independentemente da idade.

As vacinas são seguras, contudo as contraindicações devem ser respeitadas mesmo em situações de surto de sarampo. Não devem receber a vacina contendo o componente do sarampo as gestantes, crianças menores de seis meses de idade e imunodeprimidos. O MS disponibilizará aos estados e ao Distrito Federal, cápsulas de Vitamina A na concentração de 50.000 UI, para casos suspeitos da doença em crianças menores de seis meses de idade.

Em virtude da fotossensibilidade da Vitamina A (palmito de retinol), o MS salienta ainda que os profissionais devem estar atentos às medidas de armazenamento, transporte e administração. Competirá aos estados o recebimento, armazenamento e distribuição aos respectivos municípios.

Recomendações do Ministério da Saúde – Reforçar as equipes de investigação de campo; fortalecer a capacidade dos sistemas de vigilância epidemiológica; produzir ampla divulgação midiática; estabelecer estratégias para implementações imediatas de ações nos casos importados de sarampo; entre outras. A vacina é a única medida preventiva eficaz contra o sarampo.

ILHÉUS: Blitz acompanha ação de vacinação contra o sarampo no aeroporto

A equipe de imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) realizou no saguão do Aeroporto Jorge Amado, na manhã dessa sexta-feira (9), a vacinação de funcionários, passageiros e transeuntes contra o sarampo. Embora o município de Ilhéus não esteja em campanha, a Sesau alerta para o aumento de casos em outras cidades brasileiras.

A iniciativa da secretaria visa prevenir a população que circula em ambientes propícios ao contágio da doença. O equipamento recebe pessoas de diversas localidades e a vacinação se torna um método preventivo, impedindo que novas ocorrências de transmissão da doença sejam relatadas.

O funcionário Ricardo Gama, conta que a ação é de grande relevância, especialmente para trabalhadores de ambientes de grande circulação de pessoas. “É muito importante garantir a saúde por meio da vacinação. Ainda mais pra gente que trabalha em aeroporto, lugar que desembarcam pessoas vindas de vários lugares. Então, é preciso estar precavido para qualquer situação”, afirmou.

A representante comercial, Eva Borges explica que a prevenção é fundamental. “Eu sou profissional da saúde, faço visitações a hospitais, inclusive a lugares com focos dessa doença. Por conta disso resolvi me prevenir e fazer o reforço da vacinação”, declarou.

Blitz da Prefs – A Sesau lembra que a vacina está incluída no serviço de rotina das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. A blitz intitulada “Blitz da Prefs” é uma ação da Secretaria de Comunicação Social (Secom) e está presente nas redes sociais. Na blitz, as equipes de repórteres registram diariamente por toda a cidade as ações realizadas pela Prefeitura.











rl consultoria




web