WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
videos


:: ‘Brasil’

Brasil: Média de mortes cresce em 9%!

Foto: Alex Pazuello

A média diária de mortes no Brasil aumentou quase 9% entre os meses de março e maio na pandemia.

Um levantamento feito pela empresa de serviços em saúde Head in Health indica um crescimento de 8,96%, o equivalente a 300 novos óbitos por dias.

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, em 2019, a média diária no trimestre foi de 3.358 óbitos.

Neste ano, ela passou para 3.659. Essa alta é puxada pelos casos de coronavírus, que já provocaram a morte de mais de 87 mil pessoas no Brasil.

Fonte: Bahia Notícias.

CORONAVÍRUS: Sobe para 31 casos confirmados no Brasil

Informações do site Gazeta do povo

O número de casos de coronavírus no Brasil subiu para 31 nesta terça-feira (10) após a confirmação de cinco casos no Rio de Janeiro e um no Rio Grande do Sul. Os dados ainda não foram contabilizados na plataforma do Ministério da Saúde.

Apenas na região norte do país ainda não há registros de pacientes infectados. Os novos casos foram confirmados pelas secretarias de estado da saúde em pacientes com idades entre 27 e 70 anos, que retornaram de viagem à Itália, Espanha e Portugal.

HISTÓRIA: 6 Momentos mais importantes da cidadania no Brasil

FOTO DO MOVIMENTO DIRETAS JÁ

A cidadania é o direito de desfrutar dos direitos e liberdades que são garantidos a todas as pessoas. É a capacidade de poder exercer seus direitos civis, políticos e sociais e de poder ter acesso a uma vida com respeito aos direitos garantidos na Constituição Federal.

No Brasil a luta pelo exercício da cidadania plena é ligada a diversos acontecimentos e movimentos sociais e alguns destes ficaram marcados na história do país. Conheça agora alguns dos momentos mais importantes para a cidadania no Brasil.

1. A abolição da escravidão

A escravidão deixou de existir no Brasil no dia 13 de maio de 1888, a partir da assinatura da Lei Áurea. A lei foi aprovada e assinada pela Princesa Isabel, uma das herdeiras da Família Imperial que comandava o país naquele período.

Alguns anos antes da assinatura da lei já existiam no país movimentos que defendiam o fim da escravatura. Entretanto, como os escravos eram uma parte muito importante da força de trabalho do sistema de produção agrícola da época, o fim da permissão da escravidão não ocorreu tão facilmente.

Um fato merece destaque: a lei determinou o fim da escravidão e da compra e venda de escravos, mas não significou o fim imediato do ciclo de exploração. Mesmo com a escravidão oficialmente proibida, a lei não teve força suficiente para conter outras formas de abuso, como as condições de trabalho precárias.

2. Promulgação da Constituição Federal de 1988

CFPromulgação da Constituição Federal de 1988.

A promulgação da Constituição Federal de 1988 é um dos grandes marcos na história da cidadania brasileira. A Constituição tem grande importância porque garantiu diversos direitos aos cidadãos, além de proteger os princípios da democracia e o Estado de Direito. Por todas essas razões a Constituição de 88 ficou conhecida como a Constituição Cidadã.

A promulgação do documento aconteceu no dia 5 de outubro de 1988 e foi o resultado de um processo de redemocratização do país, que começou no final da ditadura militar, em 1985.

A formação da Assembleia Constituinte que deu origem à nova Constituição do Brasil foi influenciada pelos movimentos sociais que ganharam força no país durante a ditadura.

A Assembleia Constituinte funcionou por um ano e sete meses, de fevereiro de 1987 a setembro de 1988 e foi presidida pelo deputado Federal Ulysses (1916 – 1992).

3. A conquista do voto da mulher

Voto mulheresInício da participação feminina nas eleições brasileiras.

No dia 24 de fevereiro de 1932 as mulheres conquistaram oficialmente o direito de votar no Brasil. Até essa data o direito de participação nas eleições era exercido com exclusividade pelos homens. A conquista aconteceu com a publicação do Código Eleitoral neste ano, durante o governo do presidente Getúlio Vargas.

Por dois anos o voto feminino só era permitido para as mulheres casadas que tivessem autorização de seus maridos ou para mulheres solteiras que fossem responsáveis por seu próprio sustento.

Alguns anos tarde, em 1946, com a promulgação da nova Constituição Federal, o direito (e o dever) de voto foi ampliado, sem restrições, para todas as mulheres.

O direito ao voto é uma conquista social muito importante, pois o direito de participação no processo eleitoral é fundamental para o pleno exercício dos direitos políticos.

A data é tão importante que, em 2015, o dia 24 de fevereiro foi definido como a data comemorativa Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil.

4. A Consolidação das Leis do Trabalho

CLTAnúncio da criação da Consolidação das Leis do Trabalho.

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) também é um marco importante para a cidadania porque garantiu direitos trabalhistas que não eram reconhecidos até o momento da sua publicação. A CLT é importante pois é um mecanismo de proteção contra a violação dos direitos que são garantidos aos trabalhadores.

O surgimento da lei foi responsável pela sistematização das garantias nas relações de trabalho, definindo direitos e obrigações de empregadores e de trabalhadores.

A CLT foi promulgada no governo do presidente Getúlio Vargas, em 1 de maio de 1943. O documento é chamado de Consolidação pois foi a primeira vez que a legislação trabalhista que já existia foi organizada e reunida em um único documento.

Veja os principais direitos trabalhistas que são regulamentados na CLT:

  • contrato de trabalho,
  • assinatura da carteira de trabalho,
  • jornada de trabalho,
  • pagamento de horas extras,
  • demissão, aviso prévio e justa causa,
  • regulamentação de férias,
  • licença maternidade e licença paternidade.

5. Criminalização do racismo

No ano de 1989 o racismo passou a ser considerado crime no Brasil. A publicação da lei nº 7.716/89 foi um passo importante para a garantia da cidadania, ainda que a lei seja pouco aplicada que a discriminação social persista em muitas situações.

A lei prevê que atitudes discriminatórias ou motivadas por preconceito (racial, étnico ou de nacionalidade) serão punidas com pena de prisão. A pena pode variar entre um e cinco anos, de acordo com a gravidade do ato praticado.

A aprovação da lei reforça um conceito importante no combate ao racismo no Brasil, pois a Constituição Federal determina que este crime é considerado imprescritível e inafiançável.

Imprescritível significa que o ato de discriminação e a possibilidade de penalização não deixa de existir com o passar do tempo, podendo existir julgamento e punição no momento em que for comprovada a denúncia.

Já inafiançável significa que o autor de um crime de racismo não pode ser livrado da pena de prisão por pagamento de fiança.

6. Movimento Diretas Já

Diretas JáManifestação pelas eleições diretas para presidente – Diretas Já (1983/1984).

Diretas Já foi o nome dado a um movimento político que ocorreu no Brasil no começo da década de 80, entre os anos de 1983 e 1984. O movimento surgiu como um clamor popular pela volta das eleições diretas para presidente da República.

Quando o movimento surgiu o Brasil ainda vivia os anos finais da ditadura militar, que durou de 1964 a 1985. Durante a ditadura não existiam eleições diretas com participação da população e os presidentes eram escolhidos pelos militares que comandam o país.

Como uma reação à falta de democracia na escolha presidencial, formou-se o movimento Diretas Já, que protestava pela volta das eleições diretas. O movimento era formado por cidadãos, partidos políticos e várias personalidades, como artistas, políticos e intelectuais.

Apesar de ter ganhado muita força, com a realização de diversos atos públicos e manifestações, o movimento não obteve sucesso e as eleições de 1985 ocorreram pelo sistema de voto indireto, em que o presidente era escolhido por um colégio eleitoral. Neste ano Tancredo Neves foi eleito o novo presidente.

A primeira eleição direta para presidente da República depois do fim da ditadura militar só aconteceu quatro anos mais tarde, em 1989, com a eleição de Fernando Collor de Mello.

 

POLÍTICA: Ronaldinho Gaúcho será ‘embaixador’ do turismo no Brasil

POR: ÉPOCA

Ronaldinho Gaúcho será “embaixador” do turismo no Brasil, anunciou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), apesar de o ex-craque do futebol estar com seu passaporte retido por não pagar uma multa ambiental.

Com milhões de seguidores nas redes sociais, Ronaldinho foi escolhido com base em uma estratégia para promover destinos turísticos e atrair pessoas de todo o mundo para o Brasil.

“O turismo é importantíssimo para gerar empregos e recuperar nossa imagem internacionalmente”, disse Ronaldinho.

“Você pega o caso do Ronaldinho, uma pessoa que tem quase 100 milhões de seguidores em suas redes e nos ajuda voluntariamente, sem custos, por patriotismo”, destacou o diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur, Osvaldo Matos.

Ronaldo de Assis Moreira foi eleito em 2004 e 2005 o Melhor jogador do mundo pela FIFA, e conquistou o título de campeão na Copa do Mundo do Japão/Coreia, em 2002.

Ronaldinho Gaúcho teve seu passaporte apreendido em 2018 e não pode sair do Brasil.

Em 2015, Ronaldinho e seu irmão Roberto foram condenados a pagar uma multa pela construção ilegal de um trapiche de pesca em uma Área de Preservação Permanente. Como não ocorreu o pagamento voluntário, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decidiu apreender os passaportes dos dois.

De acordo com o Ministério Público, a multa inicial de R$ 800 mil já ultrapassa o valor de R$ 8 milhões.

IBGE: Brasil ultrapassou a marca de 210 milhões de habitantes

A população do Brasil ultrapassou a marca de 210 milhões de habitantes, de acordo com dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicados nesta quarta-feira pelo Diário Oficial da União. A estimativa considera o total de habitantes nos estados e municípios em 1º de julho de 2019.

O novo total (de 210.147.125 habitantes) representa uma alta de 0,79% em relação às informações obtidas pelo IBGE no ano passado. Em 2018, a estimativa era de que o país abrigava 208,5 milhões de pessoas.

O crescimento identificado este ano foi menor do que o registrado entre 2017 e 2018 (0,82%). Dos 5.570 municípios do país, 28,6% apresentaram redução populacional no último ano. E aproximadamente metade deles (49,6%) cresceu entre zero e 1%. O restante (4,8%) apresentou alta igual ou superior a 2%.

As maiores reduções ocorreram nos municípios de Mulungu (no Ceará, -16%), Japurá (no Amazonas, -15,6%) e Ferreiros (em Pernambuco, -15,6%).

Na divisão por regiões, a mais populosa é a Sudeste (88,3 milhões de habitantes), seguida pelo Nordeste (57 milhões); Sul (29,7 milhões); Norte (18,4 milhões) e Centro-Oeste (16,2 milhões).

O IBGE divulgou ainda a projeção populacional estimada para cada unidade da federação.

São Paulo, o estado com a população mais numerosa do país, teve uma alta de 0,83% e chegou à projeção de 45,9 milhões de habitantes (no ano passado, havia 45,5 milhões). O território paulista concentra 21,9% do total de habitantes do país.

Segundo estado mais populoso, Minas Gerais atingiu projeção de 21,16 milhões de pessoas (eram 21,04 milhões em 2018). A estimativa cresceu 0,61% entre os mineiros.

Rio de Janeiro, o terceiro colocado, abriga 17,26 milhões, de acordo com a projeção. Há um ano, o número era de 17,15 milhões (houve crescimento de 0,61%). A Bahia, quarta unidade mais populosa, tem projeção de 14,87 milhões — o equivalente a uma alta de 0,41% em relação a 2018, quando o número foi de 14,81 milhões.

A unidade da federação menos populosa é Roraima, com 605,7 mil cidadãos atualmente (o equivalente a 0,3% do total de habitantes do país). Houve, no entanto, um crescimento significativo em relação a 2018, quando o estado tinha 576,5 mil habitantes. Uma das razões para o aumento de 5,1% — o maior entre todos os estados — seria o fluxo migratório, já que Roraima tem recebido muito venezuelanos.

Também na região Norte, junto com Roraima, estão os outros dois estados menos populosos: o Acre (com 881,9 mil pessoas) e o Amapá (845,7 mil pessoas).

Em relação aos municípios, a projeção do IBGE identificou que as 27 capitais dos estados reúnem 23,86% da população brasileira — o equivalente a mais de 50 milhões de pessoas.

A capital mais populosa é São Paulo (12,2 milhões de pessoas), seguida por Rio de Janeiro (6,71 milhões); Brasília (3 milhões); Salvador (2,8 milhões); Fortaleza (2,6 milhões); Belo Horizonte (2,5 milhões); Manaus (2,1 milhões); Curitiba (1,9 milhão); Recife (1,6 milhão); Goiânia (1,5 milhão) Belém (1,4 milhão); Porto Alegre (1,4 milhão); São Luis (1,1 milhão) e Maceió (1,01 milhão).

O restante das capitais tem menos de 1 milhão de habitantes. A menor delas é Palmas, no Tocantins, com 299,1 mil pessoas (2,49% a mais do que em 2018). Capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre é a 12ª mais populosa e teve o menor crescimento este ano entre as 27 (0,32%). A alta mais expressiva ocorreu em Boa Vista, em Roraima (6,35%).

Entre os 17 municípios que ultrapassam a marca de 1 milhão de habitantes, 14 são capitais. Também integram a lista: Guarulhos (na região metropolitana de São Paulo, com 1,37 milhão de pessoas); Campinas (no interior paulista, com 1,2 milhão) e São Gonçalo (na região metropolitana do Rio, com 1,08 milhão).

A lista de municípios mais populosos inclui ainda, acima da marca de 500 mil habitantes, São Bernardo do Campo e Santo André, com 838,9 mil e 718,7 mil habitantes, respectivamente. Os dois municípios integram a região metropolitana de São Paulo, a maior do país, com 21,7 milhões de habitantes.

Na região metropolitana do Rio, a segunda maior, vivem 12,8 milhões de pessoas. Nela, estão localizados dois dos municípios mais populosos do país: Duque de Caxias e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, com 919,5 mil e 821,1 mil pessoas, respectivamente.

Entre os locais em que há menos habitantes, o IBGE destaca as projeções de três municípios: Serra da Saudade (em Minas Gerais, com 781 pessoas), Araguainha (MT, com 935) e Borá (em São Paulo, com 837).

INSTAGRAM: Função que permite colocar música nos stories chega ao Brasil

Já viu aquele amigo que está no exterior colocar músicas nas stories do Instagram e não conseguiu ouvir porque a função não estava disponível por aqui? Esse problema ficou no passado. A partir desta terça-feira (25) o Facebook, que é dono do Instagram, traz para o Brasil todos os produtos musicais das plataformas da rede social.

Agora será possível adicionar músicas aos stories de Facebook e Instagram, além de colocar uma nova seção só com músicas no perfil do Facebook. Também será possível fazer dublagens de canções (função chamada de lipsync em inglês) em transmissões ao vivo na rede social.

Para adicionar uma música a um story, um novo sticker será adicionado como opção aos usuários brasileiros no Facebook e no Instagram. Quando uma canção for escolhida, é possível escolher o trecho que vai tocar para os seguidores e, se a música tiver letras disponíveis no Instagram, elas aparecerão na tela.

A função de música nos stories foi anunciada em junho do ano passado no Instagram e em outubro no Facebook.

“Além das licenças de gravadoras internacionais já disponíveis, fizemos parcerias com gravadoras, distribuidoras, editoras e sociedades que representam compositores locais para garantir que as músicas que as pessoas mais gostam no Brasil pudessem ser adicionadas às publicações”, disse Álvaro de Torres, que lidera o setor de desenvolvimento de negócios e parcerias musicais para o Facebook na América Latina.

SAÚDE: Falta de remédios ameaça dois milhões de pacientes no Brasil

No dia 12 de março de 2019, um ofício do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) endereçado ao gabinete do ministro Luiz Henrique Mandetta avisava: a situação dos estoques públicos de medicamentos em todos os estados da federação é crítica.

O documento traçava um panorama do desabastecimento, problema que se arrasta há anos, mas se agravou nos primeiros meses do governo Jair Bolsonaro.

De um total de 134 remédios que são distribuídos obrigatoriamente pelo Ministério da Saúde, 25 estão com estoques zerados em todos os estados do país e outros 18 devem se esgotar nos próximos 30 dias.

O GLOBO analisou relatórios de dez secretarias estaduais de Saúde e outro documento do Conass encaminhados ao governo federal cobrando providências para o problema. De acordo com eles, o país vive a maior crise de sua História na oferta de medicamentos para o sistema público de saúde.

Dois milhões de pacientes dependem de remédios que estão em falta ou que vão acabar nos próximos dias, segundo o Conass. Dentre os já esgotados, estão drogas para tratamento de doenças como câncer de mama, leucemia em crianças e inflamações diversas.

Também falta medicação para pessoas que receberam transplantes recentes de rins e de fígado. Sem isso, é possível que órgãos transplantados precisem ser removidos e descartados, já que as drogas servem para que o corpo do receptor consiga se adaptar. Em apenas em dez estados, incluindo Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco, mais de 20 mil transplantados dependem dos medicamentos fornecidos pelo governo federal.

O Ministério da Saúde afirma que, desde janeiro, tenta regularizar o abastecimento de medicamentos adquiridos. Segundo a pasta, muitos processos de compra não foram iniciados no tempo devido e, por isso, “as entregas estão ocorrendo de modo intempestivo”.

Ao todo, 12 processos de aquisição foram finalizados e 52 estão em andamento. “Assim, a expectativa é de assinatura dos contratos de compra para regularização do abastecimento de grande parte dos fármacos ainda no mês de maio”, diz a nota.

Foto: Reprodução

Alertas foram emitidos

O Ministério da Saúde já foi alertado diversas vezes sobre a escassez em que se encontram os estados. O documento mais recente, do Conass, diz que o desabastecimento atinge principalmente “portadores de doenças crônicas” e que causa “consequências sociais, clínicas, e não menos importante, econômicas”.

“Isso configura uma grande preocupação para os gestores estaduais no que diz respeito ao planejamento das ações de acesso e, principalmente, na qualidade e segurança do tratamento do paciente”, diz o texto do conselho, que solicita ainda que a pasta dê prioridade ao tema.

Secretário de Saúde do Pará e presidente do Conass, Alberto Beltrame afirma que o atual governo não é o único culpado pela crise de abastecimento e que ela é causada pela má gestão do ministério, que não consegue terminar licitações dentro do prazo nem fazer com que empresas distribuidoras honrem seus contratos.

— Estamos no pior momento da crise, que é quando de fato a prateleira está sem nada. É, possivelmente, o maior desabastecimento que já enfrentamos. Isso causa danos severos aos pacientes — diz Beltrame.

A reportagem teve acesso a relatórios detalhados de dez secretarias estaduais de saúde e a um outro, mais sintético, que traça o panorama em todo o país. Todos os estados, em maior ou menor escala, são afetados.

No Sudeste, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro já pediram ajuda ao governo federal em diversas ocasiões, mas continuam com as prateleiras vazias. No Rio de Janeiro, dados da Superintendência de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) revelam que 11 medicamentos fornecidos pelo Ministério da Saúde estão com os estoques zerados.

Segundo o governo do Rio, a secretaria de Saúde obteve de Brasília o “compromisso com a normalização do abastecimento o mais breve possível”.

Em Pernambuco, 35 medicamentos fornecidos pelo ministério estão em falta ou com entregas em atraso; outros 11 constam como “saldo a receber”, sinalizando que o volume entregue não foi suficiente para atender a demanda. No Paraná, chega a 23 o número de remédios em risco de acabar.

Aumento dos estoques

No Norte, a escassez se repete: Rondônia tem 33 drogas já em falta ou prestes a acabar. Em Belém (PA), o Hospital de Oncologia passou a dispensar pacientes que precisam de tratamento contra o câncer.

— É muito difícil chegar para o paciente e dizer que você não tem nenhum frasco de medicamento no estoque. É uma crise que não pode se prolongar, ou passa a ser uma crise humanitária — lamenta Beltrame.

Segundo o presidente do Conass, uma portaria da Saúde estabeleceu o compromisso de manter estoques de três meses, mas sucessivas administrações vêm ignorando essa regra.

O ministério diz estar ampliando os processos licitatórios de compra para garantir o abastecimento por, no mínimo, um ano. Medidas emergenciais como o remanejamento de estoques e a antecipação da entrega de medicamentos por laboratórios contratados também estão sendo adotadas, segundo a pasta, para garantir o abastecimento imediato.

O órgão afirma que a distribuição de drogas como o micofenolato de mofetila e o micofenolato de sódio — usadas para prevenir a rejeição de órgãos transplantados — já está regularizada.

Na próxima semana, prossegue o ministério, serão regularizados os fármacos Imatinibe 100 mg e Imatinibe 400 mg, usados no tratamento de crianças com leucemia.

A Saúde afirma que todas as informações e dificuldades relacionadas aos processos de compra estão sendo compartilhadas com o Tribunal de Contas da União (TCU) e demais órgãos de controle, que têm acompanhado a situação do desabastecimento nos Estados.

Concursos: Mais de 150 editais reúnem cerca de 22 mil vagas em todo o país

Mais de 150 concursos estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (03) com o objetivo de contratar cerca de 22 mil profissionais. As oportunidades são para pessoas de todos os níveis de escolaridade, com postos de trabalho em diversos estados. O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais está com 500 vagas abertas com salários que chegam a R$ 4.098,42.

Instituição/Orgão Prazo Vagas Salário Máximo Escolaridade Local de trabalho Estado
Conselho Regional de Serviço Social da 12ª Região (Santa Catarina) 7/1/2019 85 R$ 5.060,99 médio e superior Florianópolis Santa Catarina
Prefeitura de Nova Itaberaba (SC) 5/12/2018 15 R$ 1.882,02 médio e superior Nova Itaberaba Santa Catarina
Prefeitura de Santa Rita do Trivelato (MT) 4/12/2018 37 R$ 2.780,00 fundamental, médio e superior Santa Rita do Trivelato Mato Grosso
Prefeitura de Portel (PA) 31/12/2018 369 R$ 2.749,52 fundamental, médio e superior Portel Pará
Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) de Pernambuco 30/12/2018 130 R$ 1.584,00 médio Pernambuco Pernambuco
Aeronáutica 30/11/2018 417 superior Brasil Brasil
Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais 30/11/2018 500 R$ 4.098,42 fundamental, médio e superior várias cidades Minas Gerais
Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (SP) 30/11/2018 7 superior São Bernardo do Campo São Paulo
Prefeitura de Água Fria de Goiás (GO) 30/11/2018 122 R$ 2.500,00 fundamental, médio e superior Água Fria de Goiás Goiás
Prefeitura de Coroatá (MA) 30/11/2018 160 R$ 2.770,57 médio e superior Coroatá Maranhão
Prefeitura de Dois Córregos (SP) 30/11/2018 24 R$ 5.145,65 fundamental, médio e superior Dois Córregos São Paulo
Prefeitura de Hidrolândia (GO) 30/11/2018 92 R$ 6.001,81 fundamental, médio e superior Hidrolândia Goiás
Prefeitura de Itarana (ES) 30/11/2018 11 R$ 2.142,00 médio e superior Itarana Espírito Santo
Prefeitura de João Monlevade (MG) 30/11/2018 30 R$ 1.010,02 fundamental João Monlevade Minas Gerais
Prefeitura de José Gonçalves de Minas (MG) 30/11/2018 34 R$ 7.490,00 fundamental, médio e superior José Gonçalves de Minas Minas Gerais
Prefeitura de Leme (SP) 30/11/2018 123 R$ 9.218,09 alfabetizado, fundamental, médio e superior Leme São Paulo
Prefeitura de Monte Sião (MG) 30/11/2018 212 R$ 11.583,55 fundamental, médio e superior Monte Sião Minas Gerais
Prefeitura de Nobres (MT) 30/11/2018 253 R$ 2.346,38 médio e superior Nobres Mato Grosso
Prefeitura de Pedra Bela (SP) 30/11/2018 48 R$ 3.161,51 fundamental, médio e superior Pedra Bela São Paulo
Prefeitura de Teutônia (RS) 30/11/2018 15 R$ 8.133,24 fundamental, médio e superior Teutônia Rio Grande do Sul
Prefeitura de Turmalina (MG) 30/11/2018 248 R$ 13.155,71 fundamental, médio e superior Turmalina Minas Gerais
Prefeitura de Valentim Gentil (SP) 30/11/2018 10 R$ 3.659,76 médio e superior Valentim Gentil São Paulo
Prefeitura de Veredinha (MG) 30/11/2018 27 R$ 7.000,00 fundamental, médio e superior Veredinha Minas Gerais
Universidade Federal Rural do Pernambuco (UFRPE) 30/11/2018 31 R$ 9.600,92 superior Dois Irmãos, Garanhuns, Belo Jardim e Serra Talhada Pernambuco
Prefeitura de Aripuanã (MT) 29/11/2018 119 R$ 3.000,00 fundamental, médio e superior Aripuanã Mato Grosso
Prefeitura de Castelo (ES) 29/11/2018 30 R$ 681,86 fundamental Castelo Espírito Santo
Prefeitura de São Simão (GO) 29/11/2018 184 R$ 3.320,44 fundamental, médio e superior São Simão Goiás
Prefeitura de Tijucas do Sul (PR) 29/11/2018 5 R$ 11.096,16 superior Tijucas do Sul Paraná
Prefeitura de Caibi (SC) 28/12/2019 7 R$ 1.888,66 médio, técnico e superior Caibi Santa Catarina
Secretaria de Educação do Estado de São Paulo 28/12/2018 167 R$ 1.339,29 médio São Paulo São Paulo
Prefeitura de Botucatu (SP) 28/11/2018 29 R$ 2.581,35 fundamental, médio e superior Botucatu São Paulo
Prefeitura de Castelo (ES) 28/11/2018 10 R$ 953,32 fundamental Castelo Espírito Santo
Prefeitura de Ibiraiaras (RS) 28/11/2018 31 R$ 14.418,69 alfabetizado, fundamental, médio e superior Ibiraiaras Rio Grande do Sul
Prefeitura de Igaratá (SP) 28/11/2018 9 superior Igaratá São Paulo
Prefeitura de Santo Ângelo (RS) 28/11/2018 124 R$ 2.708,84 fundamental, médio e superior Santo Ângelo Rio Grande do Sul
Prefeitura de São João do Sul (SC) 28/11/2018 56 R$ 10.853,82 fundamental, médio e superior Sao João do Sul Santa Catarina
Prefeitura de Vitória do Xingu (PA) 28/11/2018 315 R$ 2.953,70 fundamental, médio e superior Vitória de Xangu Pará
Assembleia Legislativa de Goiás 27/12/2018 80 R$ 29.114,95 médio e superior Goiás Goiás
Câmara Municipal de Rio Pardo de Minas (MG) 27/12/2018 10 R$ 1.433,94 fundamental e médio Rio Pardo de Minas Minas Gerais
Guarda Municipal de Teresina (PI) 27/12/2018 75 R$ 1.133,00 médio Teresina Piauí
Prefeitura de Estrela do Indaiá (MG) 27/12/2018 60 R$ 12.000,00 fundamental, médio e superior Estrela do Indaiá MInas Gerais
Prefeitura de Lucélia (SP) 27/12/2018 10 R$ 10.876,28 médio, técnico e superior Lucélia São Paulo
Câmara Municipal de Paiva (MG) 26/12/2018 4 R$ 1.118,35 fundamental e médio Paiva Minas Gerais
Prefeitura de Nova Odessa (SP) 26/12/2018 8 R$ 2.207,10 médio Nova Odessa São Paulo
Prefeitura de Paranavaí (PR) 26/12/2018 101 R$ 14.795,62 fundamental, médio e superior Paranavaí Paraná
Prefeitura de Areias (SP) 25/12/2018 28 R$ 1.531,05 fundamental, médio e superior Areias São Paulo
Câmara Municipal de Perdizes (MG) 25/02/2019 11 R$ 3.000,00 fundamental, médio e superior Perdizes Minas Gerais
Prefeitura de Santa Terezinha do Progresso (SC) 24/12/2018 48 R$ 8.506,13 médio Santa Terezinha do Progresso Santa Catarina
Prefeitura de Conceição (PB) 23/12/2018 220 R$ 4.000,00 fundamental, médio e superior Conceição Paraíba
Prefeitura de Iracema (CE) 23/12/2018 130 R$ 11.520,00 fundamental, médio e superior Iracema Ceará
Prefeitura de Lamim (MG) 22/01/2019 109 R$ 11.510,80 fundamental, médio e superior Lamim Minas Gerais
Prefeitura de Cambuci (RJ) 21/12/2018 68 R$ 1.176,34 médio e superior Cambuci Rio de Janeiro
Prefeitura de Ermo (SC) 21/12/2018 18 R$ 11.893,23 fundamental, médio e superior Ermo Santa Catarina
Prefeitura de Capinzal (SC) 21/12/2018 105 R$ 16.141,57 fundamental, médio e superior Capinzal Santa Catarina
Câmara Municipal de Ouro Fino (MG) 20/12/2018 6 R$ 3.967,35 fundamental, médio e superior Ouro Fino Minas Gerais
Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul (Procergs) 20/12/2018 17 R$ 6.013,86 médio e superior Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região do Metro Recôncavo Norte 20/12/2018 50 R$ 4.388,32 médio e superior Simões Filho Bahia
Departamento Estadual de Trânsito do Pará (Detran – PA) 20/12/2018 100 R$ 2.191,52 médio Pará Pará
Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro (SP) 20/12/2018 90 R$ 4.941,87 fundamental, médio e superior Rio Claro São Paulo
Prefeitura de Canoinhas (SC) 20/12/2018 79 R$ 6.380,24 fundamental, médio e superior Canoinhas Santa Catarina
Prefeitura de Comendador Gomes (MG) 20/12/2018 52 R$ 2.728,49 superior Comendador Gomes MInas Gerais
Prefeitura de Pedras Altas (RS) 20/12/2018 19 R$ 2.597,59 fundamental, médio e superior Pedras Altas Rio Grande do Sul
Prefeitura de Piracaia (SP) 20/12/2018 181 R$ 5.037,75 médio, técnico e superior Piracaia São Paulo
Prefeitura de Rio Branco (MT) 20/12/2018 15 R$ 2.762,26 superior Rio Branco Mato Grosso
Secretaria de Estado de Assistência Social do Pará 20/12/2018 9 R$ 3.345,14 médio e superior Pará Pará
Prefeitura de Veranópolis (RS) 20/12/2018 35 R$ 5.466,8 fundamental, médio e superior Veranópolis Rio Grande do Sul
Prefeitura de Santa Cecília (SC) 19/12/2018 39 R$ 2.052,54 superior Santa Cecília Santa Catarina
Prefeitura de Novo Horizonte (SC) 18/12/2018 10 R$ 4.824,24 fundamental, médio e superior Novo Horizonte Santa Catarina
Prefeitura de Ananindeua (PA) 17/12/2018 394 R$ 1.347,94 fundamental, médio e superior Ananindeua Pará
Controladoria Geral do Estado do Rio Grande do Norte 16/12/2018 53 R$ 4.295,63 superior Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte
Prefeitura de Caconde (SP) 16/12/2018 44 R$ 4.858,53 fundamental, médio e superior Caconde São Paulo
Secretaria de Administração dos Recursos Humanos do Rio Grande do Norte 16/12/2018 53 R$ 4.295,63 superior Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte
Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (SP) 14/12/2018 7 R$ 1.722,95 médio São Bernardo do Campo São Paulo
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) 14/12/2018 2 R$ 5.786,68 superior Pernambuco Pernambuco
Prefeitura de Brodowski 14/12/2018 246 R$ 3.817,18 fundamental, médio e superior Brodowski São Paulo
Prefeitura de Flórida Paulista (SP) 14/12/2018 7 R$ 2.919,29 médio e superior Flórida Paulista São Paulo
Prefeitura de Ipira (SC) 14/12/2018 40 R$ 1.686,54 superior Ipira Santa Catarina
Prefeitura de Monções (SP) 14/12/2018 51 R$ 3.563,86 médio, técnico e superior Monções São Paulo
Câmara Municipal de Santo André (SP) 13/12/2018 28 R$ 8.503,49 fundamental e superior Santo André São Paulo
Prefeitura de Calmon (SC) 13/12/2018 42 R$ 1.917,78 médio e superior Calmon Santa Catarina
Prefeitura de São Valentim do Sul (RS) 13/12/2018 9 R$ 3.337,10 fundamental, médio e superior São Valentim do Sul Rio Grande do Sul
Prefeitura de Treze de Maio (SC) 13/12/2018 72 R$ 9.000,00 alfabetizado, médio e superior Treze de Maio Santa Catarina
Prefeitura de Tumiritinga (MG) 13/12/2018 101 R$ 2.000,00 fundamental, médio e superior Tumiritinga Minas Gerais
Prefeitura de Marmelópolis (MG) 12/12/2018 20 R$ 1.967,57 fundamental, médio e superior Marmelópolis MInas Gerais
Prefeitura de Passo de Torres (SC) 12/12/2018 17 R$ 2.857,63 médio e superior Passo de Torres Santa Catarina
Prefeitura de Santo Antônio do Amparo (MG) 12/12/2018 14 R$ 2.465,67 fundamental, médio e superior Santo Antônio do Amparo Minas Gerais
Prefeitura de Florestópolis (PR) 12/12/2018 31 R$ 5.990,83 fundamental, médio e superior Florestópolis Paraná
Prefeitura de Marema (SC) 11/12/2018 11 R$ 2.797,19 médio e superior Marema Santa Catarina
Prefeitura de São Carlos (SP) 11/12/2018 26 R$ 8.236,53 fundamental, médio e superior São Carlos São Paulo
Câmara Municipal de Cururupu (MA) 10/12/2018 27 R$ 1.300,00 fundamental e médio Cururupu Maranhão
Câmara Municipal de Ibirajuba (PE) 10/12/2018 3 R$ 980,00 fundamental e médio Ibirajuba Pernambuco
Conselho Regional de Educação Física de Sergipe 10/12/2018 75 R$ 3.620,87 médio e superior Aracaju Sergipe
Fundação Universidade Federal do ABC (UFABC) 10/12/2018 36 R$ 4.180,66 médio e superior São Paulo São Paulo
Prefeitura de Água Boa (MT) 10/12/2018 131 R$ 6.312,90 fundamental, médio e superior Água Boa São Paulo
Prefeitura de Belterra (PA) 10/12/2018 96 R$ 2.455,35 médio Belterra Pará
Prefeitura de Guaxupé (MG) 10/12/2018 25 R$ 1.769,49 médio Guaxupé Minas Gerais
Prefeitura de Ibirubá (RS) 10/12/2018 71 R$ 9.158,47 fundamental, médio e superior Ibirubá Rio Grande do Sul
Prefeitura de Paraguaçu Paulista (SP) 10/12/2018 54 R$ 2.020,09 fundamental, médio e superior Paraguaçu Paulista São Paulo
Prefeitura de Vazante (MG) 10/12/2018 361 R$ 9.000,00 fundamental, médio e superior Vazante Minas Gerais
Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Jacareí (SP) 10/12/2018 54 R$ 3.652,78 fundamental, médio e superior Jacareí São Paulo
Prefeitura de Arujá (SP) 10/02/2019 113 R$ 6.708,43 fundamental, médio e superior Arujá São Paulo
Agência de Fomento do Amapá (Afap) 10/01/2019 229 R$ 3.319,77 médio e superior Amapá Amapá
Ministério Público do Piauí 1/12/2018 5 R$ 24.818,90 superior Piauí Piauí
Câmara Municipal de Pau dos Ferros (RN) 09/12/2018 8 R$ 2.500,00 médio, técnico e superior Pau dos Ferros Rio Grande do Norte
Prefeitura de Álvares Machado (SP) 09/12/2018 1 R$ 1.264,66 médio Álvares Machado São Paulo
Prefeitura de Araçagi (PB) 09/12/2018 48 R$ 5.500,00 fundamental, médio e superior Araçagi Paraíba
Prefeitura de Aracruz (ES) 09/12/2018 266 R$ 1.152,16 médio Aracruz Espírito Santo
Prefeitura de Ariranha (SP) 09/12/2018 10 R$ 1.688,90 fundamental completo e incompleto Ariranha São Paulo
Prefeitura de Cuitegi (PB) 09/12/2018 78 R$ 9.054,00 fundamental, médio e superior Cuitegi Paraíba
Prefeitura de Lorena (SP) 09/12/2018 141 R$ 4.779,53 fundamental, médio e superior Lorena São Paulo
Prefeitura de Nova Santa Helena (MT) 09/12/2018 31 R$ 4.662,60 fundamental, médio, técnico e superior Nova Santa Helena Mato Grosso
Prefeitura de Pilõezinhos (PB) 09/12/2018 71 R$ 9.000,00 fundamental, médio e superior Pilõezinhos Paraíba
Prefeitura de Piraquara (PR) 09/12/2018 17 R$ 10.920,74 fundamental, médio e superior Piraquara Paraná
Prefeitura de Vinhedo (SP) 09/01/2019 72 R$ 25,95 h/a superior Vinhedo São Paulo
Ministério da Saúde 07/12/2018 8517 R$ 11.800 superior
Ministério Público de São Paulo 07/12/2018 9 R$ 13.790,08 superior São Paulo São Paulo
Prefeitura de Dracena (SP) 07/12/2018 13 R$ 1.599,87 médio e superior Dracena São Paulo
Prefeitura de Leoberto Leal (SC) 07/12/2018 5 R$ 2.117,74 alfabetizado, médio e superior Leoberto Leal Santa Catarina
Prefeitura de Santa Maria de Jetibá (ES) 07/12/2018 20 R$ 3.040,19 fundamental, médio e superior Santa Marina de Jetibá Espírito Santo
Prefeitura de Vila Velha (ES) 07/12/2018 16 R$ 4.269,79 superior Vila Velha Espírito Santo
Câmara Municipal de Campina Grande (PB) 06/12/2018 37 R$ 1.483,40 fundamental e médio Campina Grande Paraíba
Câmara Municipal de Sertãozinho (SP) 06/12/2018 5 R$ 6.480,76 fundamental, médio e superior Sertãozinho São Paulo
Câmara Municipal de Tietê (SP) 06/12/2018 2 R$ 3.843,47 médio e superior Tietê São Paulo
Prefeitura de Guaraci (PR) 06/12/2018 31 R$ 8.195,61 alfabetizado, fundamental, médio e superior Guaraci Paraná
Prefeitura de Guarapuava (PR) 06/12/2018 154 R$ 10.753,83 fundamental, médio e superior Guarapuava Paraná
Prefeitura de Vitória (ES) 06/12/2018 4 R$ 2.987,98 superior Vitória Espírito Santo
Prefeitura de Cordislândia (MG) 06/03/2019 33 R$ 3.100,00 fundamental, médio e superior Cordislândia Minas Gerais
Câmara Municipal de Comercinho (MG) 05/12/2018 3 R$ 1.200,00 fundamental e médio Comercinho Minas Gerais
Polícia Militar de Minas Gerais 05/12/2018 30 R$ 8.874,60 superior Minas Gerais Minas Gerais
Prefeitura de Boa Vista do Cadeado (RS) 05/12/2018 10 R$ 5.650,96 fundamental, médio e superior Boa Vista do Cadeado Rio Grande do Sul
Prefeitura de Cajamar (SP) 05/12/2018 82 R$ 6.174,16 fundamental, médio e superior Cajamar São Paulo
Prefeitura de Corupá (SC) 05/12/2018 9 R$ 4.998,93 superior Corupá Santa Catarina
Prefeitura de Garopaba (SC) 05/12/2018 23 R$ 1.015,41 fundamental Garopaba Santa Catarina
Prefeitura de Jandira (SP) 05/12/2018 94 R$ 3.461,95 fundamental, médio e superior Jandira São Paulo
Prefeitura de Luiziânia (SP) 05/12/2018 3 R$ 9.168,30 médio e superior Luiziânia São Paulo
Prefeitura de Três Palmeiras (RS) 05/12/2018 19 R$ 8.388,82 fundamental, médio, técnico e superior Três Palmeiras Rio Grande do Sul
Prefeitura de Viçosa (MG) 05/12/2018 76 R$ 8.603,14 fundamental, médio e superior Viçosa Minas Gerais
Prefeitura de Petrolina (PE) 05/01/2019 334 R$ 9.533,15 médio e superior Petrolina Pernambuco
Câmara Municipal de Vitor Meireles (SC) 04/12/2018 2 R$ 2.641,14 fundamental e superior Vitor Meireles Santa Catarina
Prefeitura de Feijó (AC) 04/12/2018 96 R$ 1.706,71 superior Feijó Acre
Prefeitura de Pato Branco (PR) 04/12/2018 26 R$ 16.066,18 fundamental, médio e superior Pato Branco Paraná
Prefeitura de Varginha (MG) 04/12/2018 122 R$ 8.052,34 fundamental, médio e superior Varginha Minas Gerais
Câmara Municipal de Ourinhos (SP) 03/12/2018 4 R$ 4.176,00 médio e superior Ourinhos São Paulo
Prefeitura de Cuiabá (MT) 03/12/2018 2254 R$ 3.319,20 médio e superior Cuiabá Mato Grosso
Prefeitura de Itabira (MG) 03/12/2018 47 R$ 11.986,62 fundamental, médio e superior Itabira Minas Gerais
Prefeitura de Mairiporã (SP) 03/12/2018 10 R$ 1.740,00 médio Mairiporã São Paulo
Prefeitura de Peruíbe (SP) 03/12/2018 104 R$ 4.659,63 fundamental, médio e superior Peruíbe São Paulo
Câmara Municipal de Santo Anastácio (SP) 02/12/2018 3 R$ 5.106,89 fundamental, médio e superior Santo Anastácio São Paulo
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) 02/12/2018 45 R$ 5.136,99 superior várias cidades São Paulo
Prefeitura de Clementina (SP) 02/12/2018 1 R$ 2.546,00 superior Clementina São Paulo
Prefeitura de Elisário (SP) 02/12/2018 26 R$ 6.050,00 fundamental, médio e superior Elisário São Paulo
Prefeitura de Feliz Natal (MT) 02/12/2018 71 R$ 4.469,43 fundamental, médio e superior Feliz Natal Mato Grosso
Prefeitura de Palmares Paulista (SP) 02/12/2018 3 R$ 954,00 fundamental Palmares Paulista São Paulo
Prefeitura de Taubaté (SP) 02/12/2018 21 R$ 3.553,80 médio e superior Taubaté São Paulo
Itaipu Binacional 02/01/2019 46 R$ 7.090,22 médio, técnico e superior Paraná Paraná
Prefeitura de Guarda-Mor (MG) 02/01/2019 207 R$ 11.443,95 fundamental, médio e superior Guarda-Mor Minas Gerais
Prefeitura de São Thomé das Letras (MG) 01/01/2019 148 R$ 5.748,38 fundamental, médio e superior São Thomé das Letras Minas Gerais




web