WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
videos


MÚSICA: Tiago Iorc abandona carreira no auge

No dia 7 de janeiro, o cantor Tiago Iorc anunciou oficialmente seu afastamento da música sem previsão de volta. E assim foi feito. Tiago desapareceu do mapa. Na ultima sexta foi lançado o novo CD de Ana Vitoria, que teve a produção de Tiago. O trabalho foi feito em abril em Los Angeles, nos Estados Unidos. O contrato de Tiago com a Som Livre se encerrou há um mês e não há previsão de uma nova negociação.

Tiago não tem uma residência fixa e age atualmente como um ‘caixeiro viajante’. A coluna conversou com Felipe Simas, que gerencia a carreira de artistas como Manu Gavassi, e ainda se intitula Empresario de Tiago. Felipe conversou pela última vez com o cantor na segunda feira (dia 30) desta semana, mas não quis revelar onde ele está. “Talvez na América”, despista.

Tiago cobrava em média 125 mil reais por show (cache maior que o de Anitta) e sua última turnê, ‘Troco Likes’, durou 2 anos e meio e teve 300 apresentações. Iorc teve 10 anos de uma bem sucedida carreira e emplacou diversos sucessos. O maior de todos os hits foi “Eu amei te ver” e chegou a ganhar o Grammy Latino com a turnê ‘Troco Likes ao vivo’.

Ele foi o único cantor que ameaçou a hegemonia de Luan Santana na mídia. Isso porque Tiago foi um fenômeno das grandes cidades brasileiras e na TV. Mesmo com tanto sucesso, ele nunca foi ambicioso. Nunca comprou um imóvel, nem sequer um carro ele tinha. Ao saber da proximidade do fim da carreira, deixou o apartamento que alugava na Barra e ficou viajando sem ter onde morar.

Felipe não sabe se Tiago volta algum dia a cantar, mas tem certeza de que ele sempre viverá da música. O empresário conta que Tiago demonstrava uma vontade de “respirar novos ares”. Tiago largou a carreira no auge e não há previsão de volta. Artistas da MPB chegam a ficar 5 anos sem gravar e lançar turnê, mas sempre formam um patrimônio estável. E fazem apresentações esporádicas, nada que Tiago tenha feito. Até o mercado publicitário ele rejeitava. Tiago nunca se incomodou com a fama mas preferia que seus fãs cultuassem as músicas do que o artista.

Resumo: ele queria ser uma Marisa Monte mas percebeu que estava virando uma Larissa Manoela. Talvez por isso tenha decidido sumir. A volta deve acontecer um dia, só não se sabe quando e onde.

ITABUNA: Prefeitura aluga espaço para colocar os camelôs da Praça Adami

A Prefeitura Municipal de Itabuna deu um passo importante para solucionar a questão que envolve a acomodação dos vendedores ambulantes de Itabuna que trabalham provisoriamente na Praça Adami e transversais da avenida do Cinquentenário. De acordo com o secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Jorge Vasconcelos, foi alugado um imóvel na avenida Inácio Tosta que atenderá a demanda dos vendedores ambulantes de Itabuna.

 “Estamos conversando, em negociação com esses trabalhadores para que a transferência ocorra de modo tranquilo. Não há dúvidas de que a mudança para um espaço adequado garantirá além de segurança e conforto para vendedores e clientes, também possibilitará mais organização, limpeza e acessibilidade para os consumidores do comércio de Itabuna”, comentou o Secretário Jorge Vasconcelos.

 E ressaltou que cumprindo determinação do prefeito Fernando Gomes, um total de 70 box já estão sendo montados no espaço para atender os vendedores ambulantes de Itabuna, identificados via entidade representativa. “Eles terão um espaço próprio que terão a oportunidade de guardar suas mercadorias sem ter que levar para casa todos os dias, além de ter um ambiente limpo e organizado”, completou.

  A notícia de mudança dos camelôs para um espaço adequado tem agradado também aos consumidores, pedestres e até motoristas. “A Praça Adami passará a ter novas vagas para veículos, o que é muito bom, além do local ficar mais livre para circulação dos pedestres, e a organização que é indiscutível”, comentou o aposentado João Silva, que sempre tem dificuldades para encontrar vagas no centro da cidade.

ELEIÇÕES 2018: Saiba quem são os candidatos a presidente

Com a convenção do PPL, que lançou hoje (5) João Goulart Filho como candidato à Presidência da República, 14 candidatos foram escolhidos pelas legendas para concorrer ao cargo de presidente da República. Segundo a legislação eleitoral, as chapas completas com os candidatos, vices, alianças ou coligações têm de ser oficializadas até esta segunda-feira (6).

Veja quem são os candidatos a presidente:

Álvaro Dias (Podemos)

O senador Álvaro Dias foi escolhido pelos convencionais do Podemos para ser candidato à Presidência da República. A candidatura do parlamentar pelo Paraná foi oficializada em Curitiba, durante convenção nacional do partido. Na primeira fala como candidato, Álvaro Dias anunciou que, se eleito, vai convidar o juiz federal Sérgio Moro para ser ministro da Justiça, e repetiu a promessa de “refundar a República”.

Ele vai compor chapa com o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, cujo partido, o PSC, havia decidido lançar candidatura própria à Presidência, mas desistiu em favor de uma aliança com o Podemos. Além do PSC, fazem parte da coligação até agora os partidos PTC e PRP.

Cabo Daciolo (Patriota)

A convenção nacional do Patriota oficializou a candidatura do deputado federal Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, o Cabo Daciolo. O evento ocorreu no município de Barrinha, no interior de São Paulo. O candidato foi escolhido por unanimidade. A candidata a vice escolhida foi Suelene Balduino Nascimento, do mesmo partido. Ela é pedagoga com 23 anos de experiência e atua na rede pública de ensino do Distrito Federal.

Daciolo defende mais investimentos em educação e segurança por considerar áreas essenciais para o crescimento do país. Em discurso durante a convenção, Daciolo se posicionou contrário à legalização do aborto e à ideologia de gênero.

Ciro Gomes (PDT)

O PDT confirmou no dia 20 de julho a candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República, na convenção nacional que reuniu filiados do partido.

O partido ainda não definiu o candidato a vice-presidente. Esta é a terceira vez que Ciro Gomes será candidato à Presidência da República: em 1998 e 2002, ele concorreu pelo PPS. Natural de Pindamonhangaba (SP), construiu sua carreira política no Ceará, onde foi prefeito de Fortaleza, eleito em 1988, e governador do estado, eleito em 1990. Renunciou ao cargo de governador, em 1994, para assumir o Ministério da Fazenda, no governo Itamar Franco (1992-1994), por indicação do PSDB, seu partido na época. Ciro Gomes foi ministro da Integração Nacional de 2003 a 2006, no governo do ex-presidente Lula. Tem 60 anos e quatro filhos.

Geraldo Alckmin (PSDB)

Em convenção nacional realizada na capital federal, o PSDB confirmou a candidatura do presidente do partido e ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência da República nas eleições de outubro. Dos 290 votantes, 288 aprovaram a candidatura de Alckmin. Houve um voto contra e uma abstenção. A senadora Ana Amélia (PP-RS) é a vice na chapa.

No primeiro discurso como candidato, Alckmin disse que quer ser presidente para unir o país e recuperar a “dignidade roubada” dos brasileiros. Ele defendeu a reforma política, a diminuição do tamanho do Estado e a simplificação tributária para destravar a economia.

Henrique Meirelles (MDB)

O MDB confirmou no dia 2 de agosto o nome do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência da República. Hoje, o partido informou que Germano Rigotto, ex-governador do Rio Grande do Sul, será o vice na chapa.

Henrique Meirelles destacou como prioridades investimentos em infraestrutura, para diminuir as distâncias no país, além de saúde e segurança pública. O presidenciável também prometeu reforçar o Bolsa Família. Para gerar empregos, Meirelles disse que pretende resgatar a política econômica, atrair investimentos e fazer as reformas para que o país cresça 4% ao ano.

Jair Bolsonaro (PSL)

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), 63 anos, foi confirmado no dia 22 de julho como o candidato à Presidência da República nas eleições deste ano pelo PSL. A chapa ainda não tem vice.

Na convenção, Bolsonaro adiantou que, se eleito, quer excluir o ministério das Cidades e fundir pastas como Fazenda e Planejamento, assim como Agricultura e Meio Ambiente.

O candidato prometeu ainda privatizar estatais.

João Amoêdo (Partido Novo)

João Dionisio Amoêdo foi oficializado candidato à Presidência da República pelo Partido Novo durante convenção na capital paulista. O cientista político Christian Lohbauer foi escolhido como candidato à vice-presidente. Entre as principais propostas de Amoêdo estão equilibrar as contas públicas, acabar com privilégios de determinadas categorias profissionais, melhorar a educação básica e atuar fortemente na segurança. O presidenciável também é favorável à revisão do Estatuto do Desarmamento.

João Amoêdo disse que quer levar renovação à política e mudar o Brasil. O presidenciável defendeu a privatização de empresas estatais.

João Goulart Filho (PPL)

O PPL lançou hoje (5) João Goulart Filho como candidato à Presidência da República. Ele é filho do ex-presidente João Goulart, o Jango, que teve mandato presidencial, de 1961 a 1964, interrompido pela ditadura militar. É a primeira vez que João Goulart Filho concorre ao cargo.

O candidato a vice é Léo Alves, professor da Universidade Católica de Brasília. Algumas propostas do candidato são a redução drástica dos juros da dívida pública para dar condições ao Estado de investir no desenvolvimento social, o resgate da soberania, o controle das remessas de lucros das empresas estrangeiras e a revisão do conceito de segurança nacional.

José Maria Eymael (DC)

O partido Democracia Cristã (DC) confirmou no dia 28 de julho, durante convenção na capital paulista, a candidatura de José Maria Eymael à Presidência da República, nas eleições de outubro, e do pastor da Assembleia de Deus Helvio Costa como vice-presidente.

Na área econômica, as diretrizes gerais de governo do DC incluem política macroeconômica orientada para diminuição do custo do crédito ao setor produtivo, apoio e incentivo ao turismo e a valorização do agronegócio com ações de governo específicas, que ainda não foram divulgadas, e apoio aos pequenos e médios produtores rurais.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

A convenção nacional do PT escolheu, por aclamação, o nome de Luiz Inácio Lula da Silva para ser o candidato à Presidência da República. Não foi definido quem será o vice-presidente na chapa de Lula. O encontro também homologou o apoio do PCO e do PROS à candidatura do PT.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso em Curitiba, desde 7 de abril, após ter sido condenado em segunda instância no caso do triplex de Guarujá. O ator Sérgio Mamberti leu uma carta escrita por Lula, onde ele afirmou que “querem fazer uma eleição presidencial de cartas marcadas, excluindo o nome que está à frente na preferência popular em todas as pesquisas”.

Manuela D’ Ávila (PCdoB)

A deputada estadual Manuela D’Ávila foi confirmada pelo PCdoB no dia 1º de agosto como candidata do partido à Presidência da República.

Depois de ter a candidatura lançada com apoio unânime dos delegados do partido, Manuela D’Ávila apresentou bandeiras como a da reforma da segurança pública, a justiça tributária, o combate às grandes corporações e a revogação da reforma trabalhista e da emenda constitucional que estabeleceu um teto para os gastos públicos por 20 anos. Ela criticou o “desemprego recorde”, a queda da massa salarial e a evasão de jovens de universidades e escolas técnicas.

Marina Silva (Rede)

A primeira convenção nacional da Rede Sustentabilidade confirmou, por aclamação, o nome Marina Silva como candidata da sigla à Presidência da República. O candidato à vice na chapa, o médico sanitarista, Eduardo Jorge, do Partido Verde (PV), também foi apresentado oficialmente no encontro.

A presidenciável prometeu uma campanha limpa, sem notícias falsas e sem destruir biografias. Se comprometeu com as reformas da Previdência, tributária e política, que acabe com a reeleição e incentive candidaturas independentes. Se eleita, Marina também disse que pretende fazer uma revisão dos “pontos draconianos” da reforma trabalhista que, segundo ela, seriam feitas a partir de um diálogo com o Congresso.

Vera Lúcia (PSTU)

Em convenção nacional, o PSTU oficializou no dia 20 de julho a candidatura de Vera Lúcia à Presidência da República e de Hertz Dias como vice na chapa. A escolha foi feita por aclamação pelos filiados ao partido presentes na quadra do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, na zona leste da capital paulista.

De acordo com Vera Lúcia, o plano de governo prevê reforma agrária, redução da jornada de trabalho sem redução de salário e um plano de obras públicas para atender as necessidades da classe trabalhadora.

O PSTU decidiu que não fará nenhuma coligação para a disputa presidencial, nem alianças nas eleições estaduais.

ELEIÇÕES 2018: Senadora Kátia Abreu será vice de Ciro Gomes

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) foi escolhida para ser vice na chapa do candidato à Presidência, Ciro Gomes. Ela tinha recebido o convite oficial do partido na última quinta-feira, quando foi chamada para uma reunião de emergência da campanha no Rio de Janeiro. O partido ainda tentava até o último minuto conquistar alianças para o projeto presidencial de Ciro, e nutria esperanças de que o PC do B pudesse aderir a Ciro e indicar Manuela D’Ávila para o posto.

— Fui convidada na quinta-feira, mas ainda estávamos lutando até o último minuto por alianças. Quando me chamaram eu disse que seria uma honra, e que tudo o que puder fazer para somar, estou dentro — disse Kátia ao GLOBO.

 

CONVENÇÃO ESTADUAL DO PDT CONFIRMA DR. COSME ARAÚJO COMO CANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL

Na manhã deste sábado (04), foi aprovado na Convenção Estadual do PDT, na capital baiana, o nome do Dr. Cosme Araújo como candidato a Deputado Federal pela sigla.

O Defensor do Povo, como é conhecido, homologou oficialmente seu nome na ata do diretório do partido contando com o apoio e a força do presidente estadual do PDT, Felix Mendonça e de nomes de peso da política baiana, que estão fechados no apoio a Cosme Araújo rumo a Câmara dos Deputados.

“Um momento impar para a história política da nossa Bahia. Hoje inicia uma batalha cujo objetivo é resgatar a dignidade e a credibilidade do povo no nosso Brasil e na política brasileira”, disse Cosme Araújo que já está cotado como o nome mais forte, no sul da Bahia, para representar o estado no Congresso Nacional.

por Caliana Mesquita

Tiririca se lança à reeleição e diz que vai disputar Presidência em 2022 .

O deputado federal Tiririca (PR-SP) voltou atrás da aposentadoria política, anunciou que será candidato à reeleição à Câmara dos Deputados e que, daqui a quatro anos, quer disputar a Presidência da República. A declaração foi dada em convenção nacional do PR neste sábado (4) em Brasília.

Segundo ele, além de se tentar reeleger, terá como objetivo ser o deputado federal com a maior quantidade de votos na história do país. Assim, disse, conseguirá mais força para chegar ao Planalto.

“Tenho recebido muito apoio. Eu tinha falado que tinha desistido da política e o povo fala comigo: ‘cara, não desiste não. Você está fazendo um trabalho tão bacana, tão legal’. Aí, volto atrás. Estou declarando para todos vocês que vou me candidatar”, afirmou.

                             Alckmin abraça o deputado Tiririca na convenção do PR

“E não quero só isso. Quero ser o número um no país. Na história do país sou o terceiro mais bem votado. Quero ser o primeiro. Quero passar o Enéas”, complementou.

“Se Deus quiser, daqui a quatro anos eu vou meter as caras [para ser presidente]. Você vai ver! Se eleito for, vou fazer um mandato fantástico, eu já tenho esses dois mandatos aí. To empolgado pra caramba”, falou sobre os planos de ser presidente.

Questionado se acredita ser uma contradição ter anunciado a aposentadoria e agora almejar até o Planalto, Tiririca disse que não, pois, ao se separar da primeira mulher, disse que nunca mais se casaria novamente, mas está casado pela segunda vez há 21 anos.

“A gente fala coisas na hora do impulso. Eu não tiro nada do que falei. Realmente precisa melhorar muito. Apresentar projetos, essas coisas, para aprovar”, declarou.

Indagado se Alckmin pode fazê-lo ganhar ou perder votos, o comediante respondeu que espera receber votos pelo apoio, “por [Alckmin] ter um trabalho maravilhoso”.

Antes de virar político, Francisco Everardo Oliveira Silva – seu nome de batismo – era conhecido por suas roupas coloridas e piadas em programas de televisão. Na campanha à Câmara em 2010, usou como slogan “Tiririca, pior que tá, não fica!”

Na época, ele chegou a ser acusado de ser analfabeto. A legislação brasileira determina que pessoas nessa condição não podem concorrer a cargos públicos. O caso foi parar no STF (Supremo Tribunal Federal), que conclui que ele é alfabetizado.

Em 6 de dezembro de 2017, Tiririca fez o primeiro e então último discurso na tribuna da Câmara anunciando que deixaria a vida política após 2018 por estar “decepcionado” com as condutas dos colegas.

Fonte : Luciana Amaral Do UOL, em Brasília . (04/08/2018 | 14:00)
Data da postagem : 04/08/2018 | 19:00

Ilhéus : Cartão Vale Mais liberado para servidores municipais.

A Secretaria Municipal da Fazenda informa que o Cartão Vale Mais dos servidores municipais já está liberado para compras nos estabelecimentos credenciados.

O Município de Ilhéus, mesmo com todas as dificuldades financeiras que vem enfrentando busca honrar os compromissos, principalmente no que se refere aos direitos dos servidores.

Prefeitura de Ilhéus, Alegria e Trabalho.

Fonte : Prefeitura Municipal De Ilhéus.

Data da postagem : 04/08/2018 | 16:45

ILHÉUS: Prefeitura nomeia mais nove aprovados em concurso

Mais nove aprovados no último concurso público para a Prefeitura de Ilhéus foram nomeados, através da Portaria nº 373 de 1º de agosto de 2018, publicada no Diário Oficial do Município dessa última quinta-feira (02). A publicação pode ser acessada no site oficial www.ilheus.ba.gov.br e apresenta a lista de documentos e procedimentos necessários para posse. Os convocados têm até 30 dias para se dirigirem ao setor de Recursos Humanos, localizado no 2º andar do Anexo de Secretarias, na Rua Santos Dumont, Centro.

Assim como as demais, a última portaria de nomeação obedece à ordem de classificação dos candidatos. Entre os convocados estão um auxiliar de serviços gerais das vagas reservadas a deficientes; uma nutricionista; uma professora séries iniciais – zona urbana – 20 horas; cinco professoras séries iniciais – zona urbana – 40 horas e uma aprovada para a vaga de procurador. Caso o candidato nomeado não se apresente dentro do prazo estabelecido, o ato de provimento é tornado sem efeito e convocado o classificado subsequente.

Além da apresentação dos documentos, os nomeados devem se submeter à inspeção médica oficial. A lista de exames laboratoriais e local de agendamento da avaliação de saúde laboral é disponibilizada pela Gerência de Recursos Humanos, no ato de entrega da documentação. A partir da habilitação em todas as etapas, é assinado o termo de posse e o novo servidor tem até 30 dias para entrar em exercício no setor ao qual for encaminhado.

Segundo o secretário municipal de Administração, Bento Lima, as nomeações dos concursados são para preenchimento de vagas reais. “Consideramos o acordo firmado junto ao Ministério Público Estadual e Ministério Público do Trabalho e efetuamos as convocações dos novos servidores a fim de suprir as demandas das secretarias”, complementou.

ILHÉUS: Microempreendedores terão consultoria da Faculdade de Ilhéus

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) cadastrados em Ilhéus contarão com orientações de consultoria administrativa e empresarial para aprimorar os pequenos negócios. O serviço resultará de parceria entre a Prefeitura, através pela secretaria de Indústria e Comércio (Sedic), e a Faculdade de Ilhéus, por meio dos cursos de Administração e de Ciências Contábeis. A proposta feita pelo secretário municipal, Paulo Sérgio Santos, foi discutida durante reunião realizada com o diretor geral da faculdade, Almir Milanesi e a coordenadora do curso de Administração, Cristiane Nunes, quinta-feira (3).

Também participaram do encontro o gerente de Fomento da Sedic, Júlio Melo, o coordenador do Balcão do Empreendedor, Felipe Yamamoto Hora, e o administrador da Central de Abastecimento do Malhado, Fernando Simões. Além da consultoria aos MEIs, as duas instituições também planejam um convênio para a realização de projetos de extensão na feira livre da cidade, desta vez com o envolvimento de todos os cursos de graduação oferecidos pela Faculdade de Ilhéus.

O município de Ilhéus possui cerca de sete mil MEIs cadastrados e apresentou, em abril último, a menor taxa de inadimplência da região.  De acordo com o levantamento, Ilhéus teve 23,54 por cento de inadimplência, enquanto que a média nacional, nos municípios que possuem os agentes de desenvolvimento (AD) é de 40 por cento.

O secretário de Indústria e Comércio, Paulo Sérgio Santos, considera que a parceria entre as duas instituições pode contribuir para o aprimoramento dos pequenos negócios representados pelos microempreendedores individuais. “De modo geral, o MEI deve deixar de ter consciência de empregado para assumir a de um empreendedor”, salienta.

A professora Cristiane Nunes, do curso de Administração, coordenará o trabalho de consultoria que será prestado por estudantes e docentes. Após a formalização do convênio, o atendimento será disponibilizado na sala do Balcão do Empreendedor que funciona no andar térreo do Anexo de Secretarias da Prefeitura ilheense, no centro da cidade.

POLÍTICA: Marta Suplicy pede desfiliação do MDB, diz partido

O MDB divulgou nesta sexta-feira (3) que a senadora Marta Suplicy (SP) pediu desfiliação do partido. Marta Suplicy é ex-prefeita de São Paulo pelo PT e se filiou ao MDB em setembro de 2015.

De acordo com o G1, Marta estava entre os cotados para compor a chapa de Henrique Meirelles, candidato do MDB à Presidência.

Nota do MDB:

O presidente do MDB, senador Romero Jucá, confirma o pedido de desfiliação da senadora por São Paulo, Marta Suplicy, que sai por motivos pessoais. Os dois se falaram há pouco pelo telefone. O partido lamenta mas respeita a decisão da senadora. Pessoalmente, o senador afirma “ter carinho e respeito por toda sua trajetória ao longo dos anos na vida pública e política do País”. A senadora estava filiada ao MDB desde setembro de 2015.





web