WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

camara ilheus



dezembro 2021
D S T Q Q S S
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
videos


:: ‘_destaque2’

Anvisa aprova outro produto medicinal à base de Cannabis

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta 4ª feira (1º.nov) mais um produto medicinal à base de Cannabis, planta conhecida principalmente pelo uso na produção da maconha. Denominado Canabidiol Verdemed 23,75 mg/mL, ele é o oitavo com autorização sanitária publicada pela autarquia e consiste em uma solução de uso oral que leva 23,75 mg/mL de canabidiol (CBD), com até 0,2% de tetraidrocanabinol (THC).

Segundo a Anvisa, o Canabidiol Verdemed deverá ser vendido em farmácias e drogarias. Somente pessoas que apresentarem prescrição médica por meio de receita de cor azul poderão efetuar a compra. A empresa Verdemed Farmaceutica fabricará o produto na Colômbia e, no Brasil, pode importá-lo já pronto para uso, além de dar início à distribuição e venda.

A Avisa acrescenta que o canabidiol só pode ser prescrito quando não houver outras opções terapêuticas disponíveis no mercado brasileiro. Cabe ao médico decidir sobre a indicação e forma de uso, e os pacientes precisam receber orientações detalhadas a respeito da utilização do produto.

Veja a lista dos oito à base de Cannabis já aprovados pela Anvisa:

– Canabidiol Prati-Donaduzzi (20 mg/mL; 50 mg/mL e 200 mg/mL);
– Canabidiol NuNature (17,18 mg/mL);
– Canabidiol NuNature (34,36 mg/mL);
– Canabidiol Farmanguinhos (200 mg/mL);
– Canabidiol Verdemed (50 mg/mL);
– Extrato de Cannabis sativa Promediol (200 mg/mL);
– Extrato de Cannabis sativa Zion Medpharma (200 mg/mL); e
– Canabidiol Verdemed (23,75 mg/mL).

Saúde: Anvisa aprova novo tratamento para HIV

Crédito: Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um novo medicamento para o tratamento do HIV. Trata-se da combinação de duas substâncias – a lamivudina e o dolutegravir sódico – em um único comprimido.

Para a agência, a aprovação representa um avanço no tratamento, já que reúne em uma dose diária dois antirretrovirais. “A possibilidade de doses únicas simplifica o tratamento e a adesão de pacientes”, informou, por meio de nota.

De acordo com a bula aprovada pela Anvisa, o novo medicamento reduz a quantidade de HIV no organismo, mantendo-a em um nível considerado baixo. Além disso, o remédio promove o aumento da contagem de cédulas CD4, que exercem papel importante na manutenção de um sistema imune saudável, ajudando a combater infecções.

Indicação

O novo medicamento será indicado como um regime complemento para o tratamento da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana tipo 1 (HIV-1) em adultos e adolescentes acima de 12 anos pesando pelo menos 40 quilos, sem histórico de tratamento antirretroviral prévio ou em substituição ao regime antirretroviral atual em pessoas com supressão virológica.

O registro foi concedido ao laboratório GlaxoSmithKline Brasil Ltda. que, segundo a Anvisa, apresentou estudos de eficácia e segurança com dados que sustentam as indicações autorizadas.

Sebrae: Palestra em Ilhéus aborda novo olhar sobre artesanato e turismo

_Motivação e mudança de comportamento foram os pontos mais destacados durante o encontro realizado pelo Sebrae|Foto: Maurício Maron

Uma das maiores autoridades em Produção Associada ao Turismo e Turismo Criativo do Brasil, Miriam Rocha, esteve em Ilhéus, sul da Bahia, falando sobre o tema “Artesanato e Turismo – Um novo olhar”. O evento foi uma realização do Sebrae e reuniu empreendedores de diversas cidades da região, no auditório do Hotel Praia do Sol, na última quarta-feira, dia 24.

“O artesanato é a veia mais importante da cadeia turística. Eu consigo provar isso porque o turista chega ao destino e, além dos atrativos locais, precisa do artesanato como uma fonte agregadora de satisfação. Ele não faz turismo sem levar um presente, não viaja a lugar nenhum, seja trabalho, seja passeio, sem levar um presente daquele destino local. E aquele presente é o artesanato local. Então acaba que para o turismo e o artesanato estão cem por cento no mesmo nível”, pontuou Miriam Rocha.

A especialista também destacou a importância da valorização pessoal e dos produtos. “O artesão precisa se valorizar, precisa entender o mercado, precisa entender que o trabalho dele precisa ser valorizado, mas primeiro ele precisa valorizar o próprio trabalho. O que eu vejo muito é que as pessoas às vezes acham mais fácil comprar uma pedrinha na loja de bijuteria do lado e fazer aquela peça, do que buscar uma semente com um indígena local, ou então uma semente que tem no fundo do quintal de alguém para colocar e valorizar o ainda mais a peça”, alertou Miriam.

A palestra motivou bastante os empreendedores da região. De acordo com a gerente regional do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo, o objetivo foi fomentar os pequenos negócios e contribuir com o crescimento econômico a partir de um olhar ampliado e valorizando as potencialidades de riquezas local.

Bahia: Simulação inédita da PM aprimora a tropa nas ocorrências de crimes contra bancos

Explosões com granadas, tiros de festim e sirenes de viaturas marcaram a primeira simulação da Polícia Militar da Bahia para o aprimoramento da tropa nas ocorrências de crimes contra instituições financeiras, realizada nesta madrugada de sexta-feira (26), no centro de Jequié.

A simulação, inédita na Bahia, foi concluída com respostas imediatas e precisas pelos 22 policiais militares das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) que se formam hoje no Curso de Primeiras Respostas em Crimes contra Instituições Financeiras.

Iniciada às 2h20, a simulação durou quase duas horas e utilizou artefatos de grande impacto, disparos de tiros de festim e até carros incendiados nas possíveis rotas de fuga de criminosos, de forma transmitir a realidade dentro dos limites de segurança, garantindo a integridade da população e dos policiais militares participantes.

Toda a ação foi supervisionada pelo comandante de Operações de Inteligência (Coint), coronel Anildo Rocha, e do Comandante de Policiamento Regional do Sudoeste (CPR/SO), coronel Ivanildo Silva. A atividade prática aconteceu em toda área do 19° Batalhão e contou com a participação de policiais das unidades vizinhas (55ª CIPM, 79ª CIPM e 93ª CIPM) e de apoio tático e especializado (CIPT/Sudoeste, Cipe Central e CIPRv) na realização dos bloqueios e barreiras estratégicas.

Além da Polícia Militar, o simulado teve a parceria de outras forças da Segurança Pública, a exemplo da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Rodoviária Federal, que, juntos, mostraram a importância de uma ação coordenada e integrada, desde os primeiros procedimentos, para o sucesso da operação.

“O resultado desta simulação foi muito positivo. Tínhamos todos os riscos controlados e aferimos com segurança, precisão e excelência as condutas policiais que devem ser adotadas em uma situação real. Agradecemos todos os envolvidos e parceiros que tornaram possível essa grande simulação”, avalia o coronel Ivanildo.

Curso – Iniciado na segunda-feira (22), o Curso de Primeiras Respostas em Crimes contra Instituições Financeiras envolveu disciplinas como protocolo de primeiras respostas, modalidades de crimes, procedimentos iniciais nas ocorrências com explosivos, noções básicas de inteligência direcionada ao policiamento convencional, balística veicular, geolocalização, plano de ação emergencial, técnicas de combate motorizado rural e montagem de plano de bloqueio, totalizando 60 horas/aula no período de uma semana.

Além das aulas ministradas por oficiais da PMBA, foram realizadas palestras do tenente coronel Sávio Pelegrini (PMMT), que abordaram o plano de defesa utilizado e primeiras respostas em crimes contra instituições financeiras; o perito criminal Saulo Peixoto, da Coordenadoria Regional de Polícia Técnica de Jequié, falou sobre a preservação local de crime e cadeia de custódia; e a palestra do gestor de segurança privada Edson Barbosa, explanou sobre sinistros a carros fortes em vias intermunicipais.

Desenbahia confirma leilão de 14 imóveis a partir de R$ 85 mil

Terrenos, fazendas, centro comercial (Shopping Busca Vida) estão entre os imóveis de propriedade da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) que irão a leilão no próximo dia 14 de dezembro, às 10h. A disputa aberta possui oportunidade de compra de 14 bens imóveis – conforme edital publicado – entre R$ 85 mil a R$ 20 milhões.

Com o leilão, a Desenbahia busca recuperar os recursos públicos aplicados em financiamentos, para utilizá-los em novas operações de crédito que ajudem a desenvolver a economia do estado.

O detalhamento e a descrição dos bens já podem ser obtidos por meio do site da agência . Os valores e as condições incluem a possibilidade de ser parcelado em até 120 meses – com entrada de 20%.

Os interessados podem agendar vistoria acompanhada e obter informações sobre os imóveis ao entrar em contato pelo e-mails mauricioleiloes@gmail.com e contato@hastaleiloes.com.br, telefones (71) 3103-1144/1256, (71) 3102-0220/ (71) 98735-5325 ou presencialmente de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, na Rua Ivonne Silveira, nº 213, em Salvador

Saúde: Mundo está entrando na 4ª onda da covid-19, alerta diretora da OMS

Para diretora, cobertura vacinal deve ser acompanhada de higiene pessoal | Pixabay/ SBT News

A diretora-geral de acesso a medicamentos e produtos farmacêuticos da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, alertou, na tarde de 2ª feira (22.nov), que o mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia do novo coronavírus. Segundo ela, o vírus continua evoluindo com variantes mais transmissíveis, o que impacta em uma maior disseminação da doença por meio da flexibilização das medidas sanitárias.

“Estamos vendo a ressurgência de casos de covid-19 na Europa. Tivemos nas últimas 24 horas mais de 440 mil novos casos confirmados. E isso que há subnotificação em vários continentes. O mundo está entrando em uma quarta onda, mas as regiões têm tido um comportamento diferente em relação à pandemia”, declarou Mariângela durante conferência do Congresso Brasileiro de Epidemiologia.

Para ela, os novos picos na Europa se devem à abertura e flexibilização das medidas de distanciamento, além do uso inconsistente de medidas de prevenção. “O aumento da cobertura vacinal não influencia na higiene pessoal, mas tem associação com diminuição do uso de máscaras e distanciamento social. Além disso, há desinformação, mensagens contraditórias que são responsáveis por matar pessoas”, ressaltou.

Outro problema grave que influencia no aumento de transmissão é a desigualdade dos países no acesso às vacinas. Segundo Mariângela, mais de 7,5 bilhões de doses já foram aplicadas no mundo, mas em nações de baixa renda ainda há menos de 5% das pessoas contempladas com ao menos uma dose. “Um dos fatores foi o fato de os produtores terem feito acordos bilaterais com países de alta renda e não estarem privilegiando vacinas para países de baixa renda”, afirmou.

O futuro da pandemia, conforme análise da diretora, depende dos seguintes fatores: imunidade populacional; acesso a medicamentos; comportamento das variantes; e adoção de medidas sociais de saúde pública e de prevenção. Ela lembrou que a imunização reduz as hospitalizações, mas não interrompe a transmissão do vírus.

Famosos: Nova música de Israel e Rodolffo é acusada de apologia ao estupro

Foto: Instagram @israelerodolffo/Crédito: TV Pop

Israel e Rodolffo lançaram a música Dar Uma Namorada e a letra vem causando polêmica desde que a psicanalista Manuela Xavier publicou um vídeo que repudia um trecho da canção. “A música conta a história de um desenrole entre um casal e ele fala assim ‘me atiçou, vai ter que dar uma namorada’. Essa música, escrita hoje em 2021, com a mentalidade de 1920, diz que se a mulher for estuprada a culpa é dela, porque ela atiçou, ela provocou”, disse.

A doutora em psicologia comparou com outras situações. “Qualquer semelhança com ‘qual era a roupa que ela usava’, ‘mas ela estava pedindo’, ‘mas ela estava fazendo doce’, qualquer semelhança com isso não é mera coincidência. A música lançada pela dupla Israel e Rodolffo é uma apologia clara ao estupro. Portanto, eu faço esse vídeo hoje para dizer que a realidade do estupro no Brasil não é isso que acontece em uma rua escura com um homem mascarado munido de uma arma, não é”, declarou.

O estupro no Brasil, em 80% dos casos, a vítima conhece o seu agressor e isso é muito sério, isso mostra que o perigo está dentro das nossas casas, isso mostra que os homens não nos respeitam. Então eu faço esse vídeo para você, mulher, que talvez já tenha vivido uma violência sexual e que acha que a culpa é sua e que acha que você sofreu essa violência porque não soube dizer não ou porque a roupa estava muito curta, saiba que em uma relação de duas pessoas ‘não é não’”, completou Manuela Xavier.

Rodolffo Matthaus respondeu a publicação nas redes sociais. “Primeiramente eu acho que você está exagerando nas observações, pois a gente faz música para homens e para mulheres. Uma mulher pode cantar para um homem essa letra, ela é unissex. É uma música alegre, descontraída e para as pessoas se divertirem cantando. Sou totalmente a favor da causa, estou com você. Agora vir criticar o meu trabalho induzindo as pessoas a pensarem que é uma música machista, não. Foi feita para a mulher cantar também”, escreveu o sertanejo.

A autora do vídeo respondeu o cantor. “Rodolffo, você se equivoca duplamente. Eu sou uma mulher. Eu sei o que é cultura do estupro. Não será você, um homem, a me dizer o que é ou não machista, até porque isso seria muito machista, concorda? Converse com mulheres. Converse com coletivos feministas. Nesse vídeo eu explico perfeitamente o porquê dessa música ser um erro. Gaste cinco minutos do seu tempo e aprenda”, concluiu ela.

BAHIA: PARA VILAS-BOAS, RUI ACERTA COM PRUDÊNCIA SOBRE CARNAVAL NA PANDEMIA

O ex-secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, considera acertada a escolha do governador Rui Costa de não precipitar a decisão sobre o Carnaval de 2022 em meio à pandemia de covid-19.

“O governador está correto. Não podemos jogar fora o sacrifício de 15 milhões de pessoas ao longo de dois anos. Ainda é cedo”, avaliou Vilas-Boas, em publicação no Twitter, nesta quinta-feira (18).

Na mesma rede social, o governador escreveu que o novo coronavírus tem mostrado à humanidade a importância do conhecimento científico para a tomada de decisões que impactam toda a sociedade.

“O vírus tem nos ensinado a ter mais amor ao próximo. Infelizmente, muitas pessoas ainda não entenderam a mensagem de respeito à vida humana, mesmo depois de tanto tempo de pandemia”, concluiu Rui Costa.

Ministério Público: Grupo vendia carne de cavalo para lanchonetes

Presença de DNA de cavalo nos lanches de dois estabelecimentos da região levaram o Ministério Público até a quadrilha | Divulgação/MPRS/SBT News

Um grupo criminoso suspeito de vender carne de cavalo para lanchonetes de Caxias do Sul é alvo de operação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) deflagrada na manhã desta 5ªfeira (18.nov). São cumpridos seis mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão referentes a oito alvos.

Conversas interceptadas pelo MPRS com autorização da Justiça revelaram que o grupo investigado abastecia estabelecimentos da cidade com grandes quantidades de carne (em forma de hambúrgueres e bifes) provenientes do abate clandestino de equinos, suspeita que foi confirmada por meio da realização de perícias em duas hamburguerias de Caxias do Sul, em cujos lanches foi encontrada presença de DNA de cavalo. Também eram misturadas carnes de peru e suíno.

Ainda segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar, “eram distribuídos em torno de 800kg semanais”.

O grupo não possui autorização para o abate e comercialização de nenhum tipo de carne, informou o Ministério Público. Assim, as atividades de abate, beneficiamento, armazenamento e comercialização vinham ocorrendo sem qualquer fiscalização.

ILHÉUS: PRESIDENTE DA CEI DO TRANSPORTE ENCAMINHA PRIMEIRAS AÇÕES DEFINIDAS PELA COMISSÃO

As primeiras providências definidas pela Comissão Especial de Inquérito (CEI), na reunião que ocorreu na última sexta-feira (5), foram colocadas em prática na tarde de ontem (9). O presidente da Comissão, o vereador Fabrício Nascimento (PSB), reuniu com o Procurador Geral do Poder Legislativo, Michael Santos, e o Assessor Jurídico, Adriano Carvalho, para dar encaminhamento às ações.

Na oportunidade, o presidente emitiu ofícios ao Poder Executivo Municipal, Empresas do Serviço de Transporte Público Coletivo Municipal e ao Ministério Público Estadual para informar sobre a instalação da C.E.I., além de requisitar ao Poder Executivo Municipal a cópia integral do processo administrativo que suscitou a decisão publicada no Diário Oficial Eletrônico do Poder Executivo em 29 de maio de 2020, proferida pelo então Secretário de Gestão e Tecnologia, Bento Neto, bem como cópia integral da Sindicância instaurada pela Portaria n. 362, de 29 de outubro de 2020, publicada no Diário Oficial do Poder Executivo em 04 de novembro de 2020.

Também foram solicitadas informações à Autarquia de Transporte e Trânsito (SUTRAN), para que apresente à Câmara todos os processos de fiscalização e eventuais procedimentos de sanções que o órgão tenha realizado em relação às empresas transporte público nos últimos 05 anos; à Ouvidoria do Município, a apresentação de todas as reclamações de cidadãos sobre o transporte público, se foi aberto processo administrativo ou outras providências adotadas; Às empresas concessionárias do serviço público de transporte coletivo municipal, para que apresentem todas as reclamações dos cidadãos sobre os seus serviços e quais providências foram adotadas, que apresentem planilhas financeiras com estimativa dos prejuízos tomados durante a Pandemia que justifiquem o acordo de R$ 15 milhões e que apresentem as ações de melhoria da frota nos últimos 5 anos.

Todos os órgãos acionados terão o prazo de 10 dias para apressar as informações e documentos solicitados, contados a partir da data de recebimento do documento. Após o prazo para a apresentação das respostas, os membros da Comissão voltarão a se reunir para análise das informações e deliberação dos próximos procedimentos a serem adotados.

A Comissão Especial de Inquérito (C.E.I) tem o objetivo de investigar irregularidades na prestação do serviço de transporte coletivo público urbano e rural, pelas empresas concessionárias Viametro e São Miguel, bem como na relação entre estas empresas e o Município de Ilhéus. Além do presidente, a comissão é composta pelo relator Cláudio Magalhães (PCdoB) e o membro Gurita (PSD).





web