Categoria de trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFSB inicia greve por tempo indeterminado a partir de 11/03/2024, devido à falta de interesse do Governo Federal em negociar a Reestruturação da Carreira e Recomposição Salarial. A ausência de aumento real nos últimos seis anos e a defasagem de mais de 50% no poder aquisitivo são motivos principais.

A greve segue ações realizadas anteriormente para chamar atenção para a situação. Após não chegarem a um acordo com o governo, a categoria decide pela greve. A comunicação oficial foi feita através de um Ofício enviado à comunidade acadêmica.

Segundo a reitora da UFSB, Joana Angélica, as aulas continuarão normalmente:

As aulas vão continuar, com alguma dificuldade obviamente, mas continuarão, faremos o possível para reduzir os danos. Teremos as flexibilizações que se fizerem necessárias, entendemos o momento e vamos avaliando na medida em que a greve avance e tomando as medidas necessárias