WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura ilheus camara ilheus prefeitura ilheus



dezembro 2021
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
videos


:: 9/dez/2021 . 19:09

Ilhéus: Após pedido do prefeito, Codeba anuncia estudo para conter avanço da maré na zona norte

O receptivo de navios foi pauta da reunião realizada nesta quarta-feira (8), articulada pelo prefeito Mário Alexandre com o vice-almirante e diretor-presidente da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), Carlos Autran, e sindicatos de transporte de passageiros do município. Durante o encontro, foram apresentadas as leis e normas determinadas pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), responsável por regular, supervisionar e fiscalizar as atividades relacionadas aos serviços portuários.

Na ocasião, o diretor-presidente anunciou o convênio firmado entre a Codeba, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com o objetivo de realizar um estudo para conter o avanço da maré nos bairros São Domingos e São Miguel, litoral norte de Ilhéus.

“Parcerias são necessárias. É importante realizar um estudo técnico e preciso. E isso gera um alto custo. A Codeba realizará um projeto definitivo para evitar o avanço da maré naquela área”, disse o prefeito.

Carlos Autran informou que o estudo científico está previsto para ser iniciado no próximo mês. “O projeto vai determinar toda a morfologia necessária para conter definitivamente a erosão naquela localidade, bem como evitar novas erosões em outros pontos do litoral”.

A reunião contou com as presenças do diretor-geral da Sutram, Valci Serpa; do secretário especial de Turismo, Fábio Manzi; do assessor técnico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Vinícius Briglia; e de representantes do sindicato dos taxistas e motoristas de vans.

Ilhéus: Nasce o primeiro bebê no Hospital MaternoInfantil Dr. Joaquim Sampaio

Menino, 49 centímetros, dois quilos e 705 gramas. Parto normal. João Lucas, nome que vai ganhar no registro civil, é a primeira criança a nascer no novo Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, inaugurado na última segunda-feira pelo governador Rui Costa. João Lucas nasceu às 20h13min desta quarta (08). A mãe deu entrada na Emergência de Obstetrícia no final da tarde e foi acolhida pela equipe.

A criança é o primeiro filho de Ester Santos da Silva, 18 anos, e Ivanildo de Jesus, 22. Eles moram na Barra, em Ilhéus. Estudante do nono ano do Ensino Fundamental II, Ester deixou de frequentar as aulas durante a pandemia ao descobrir a gravidez. Pretende voltar quando ele estiver maiorzinho. Já Ivanildo, trabalha em uma empresa distribuidora de água. “Confesso que estava com muito medo”, disse Ester, após o parto. “Mas o acolhimento que recebi foi incrível e o tratamento maravilhoso. Estou impressionada”, reconheceu.

O parto humanizado de Ester contou o tempo todo com a presença de uma acompanhante. Ela, inclusive, ajudou a cortar o cordão umbilical. Experiente na profissão, formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) há 21 anos, a enfermeira obstetra Danielle Patrocínio auxiliou o parto ao lado do obstetra Antônio Monteiro, diretor-médico do hospital. “A gente esperou tanto, sonhou tanto com esse momento. E fazer parte de uma equipe de alta qualidade me orgulha muito”, afirmou. Para Danielle, “a maternidade finalmente nasce. E nasce com João, por que de nada adianta uma construção deste porte se não houver uma assistência humanizada e tudo feito com o total consentimento da mulher”.

“O que quero agora é um futuro de paz para o meu filho”, disse uma emocionada Ester. Pelo telefone, a avó materna Marilene Mendes Santos comemorava a chegada do primeiro netinho. “Já tenho sete netinhas. João é o primeiro neto na família”, dizia emocionada. “Ester estava precisando de uma companhia. E nada melhor que a companhia de um filho para dar um novo rumo à sua vida”, completou a avó de João.

O Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio foi inaugurado na última segunda-feira. É uma obra do Governo da Bahia, administrado pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS). Custou mais de 40 milhões de reais. A FESF-SUS é uma instituição que apresenta uma proposta inovadora e consistente para avançar no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e atua na melhoria do atendimento de saúde no Estado em áreas prioritariamente sociais.

Com 105 leitos de internação, o Hospital Materno-Infantil está estruturado para a assistência ao parto de risco, gestação de alto risco, cuidado intensivo e intermediário neonatal e cuidado intensivo e clínico às crianças. O funcionamento é 24 horas.





web