WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





julho 2021
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
videos


:: 29/jul/2021 . 20:48

Bahia cria 7,6 mil postos de trabalho em junho e lidera o Nordeste no primeiro semestre

A Bahia gerou 7.604 postos de trabalho com carteira assinada no mês de junho e consolidou a liderança na região Nordeste no acumulado do primeiro semestre deste ano, com saldo positivo de 70,1 mil vagas. As informações com foco regional, sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan), são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgadas nesta quinta-feira (29) pelo Ministério do Trabalho.

O resultado foi bem avaliado pelo vice-governador João Leão, secretário do Planejamento. “Fico muito satisfeito por constatar mais uma vez o processo de recuperação da nossa economia. Já é possível perceber que os setores gradualmente estão voltando a contratar e tenho certeza que as ações do governo de enfrentamento à pandemia, associadas às ações de desenvolvimento econômico, estão conduzindo a Bahia por um caminho de prosperidade”.

 “A Bahia liderou a geração de empregos na região Nordeste no primeiro semestre deste ano e se destacou entre os demais estados do país, como resultado de uma gestão eficiente da pandemia. Com a retomada gradativa e segura das atividades, os diversos setores econômicos estão abrindo novos postos de trabalho e a expectativa é que a tendência de crescimento seja consolidada nos próximos meses”, avaliou o secretário estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães.

Classificando os setores de atividade econômica em cinco grandes grupos, quatro apresentaram saldos positivos em junho de 2021: Serviços (+4.094 postos), Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (+2.652 postos), Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+582 postos) e Indústria geral (+394 postos). Em contrapartida, a Construção (-118 postos) registrou saldo negativo. No grupamento que mais gerou vagas, o de Serviços, destacaram-se as áreas de Atividades Administrativas e Serviços Complementares com a criação de 1.039 postos e Saúde Humana e Serviços Sociais com a geração de 828 posições celetistas.

No acumulado dos seis primeiros meses do ano, a Bahia (+70.150 postos) seguiu a tendência apresentada pela região nordestina (+172.616 postos) e pelo país (+1.536.717 postos). O estado, que tem a maior força de trabalho da região (6,5 milhões de pessoas – IBGE, PNADC – 2021.1), também ocupou a primeira posição no Nordeste, seguido pelo Ceará (+33.256 postos). No Brasil, o estado baiano está no sétimo lugar, levando em conta a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo. A capital do estado apresentou saldo positivo em junho (+2.158 postos) e no acumulado do ano (+16.763 postos).

Ilhéus: Moradores de Ponta da Tulha participam do PPA e pedem melhorias para comunidade

Com base no princípio constitucional da democracia participativa, a Audiência Pública realizada no plenário da Câmara de Vereadores de Ilhéus, na manhã desta quinta-feira, 29, foi marcada por sugestões de representantes da sociedade civil organizada, cidadãos e cidadãs interessados em contribuir com os atos do poder público municipal. O lugar de fala foi assegurado aos presentes para a construção do Plano Plurianual (PPA) 2022-2025 e da Lei Orcamentária Anual (LOA) de 2022 do Município.

Além de representantes de instituições como Prefeitura de Ilhéus e Câmara Municipal, participou a sociedade civil organizada por meio de membros de Conselhos Municipais da Educação, Saúde e do Turismo, da Associação dos Aposentados e Pensionista de Ilhéus (APPI), do Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos de Ilhéus (Sinsepi), do Instituto Nossa Ilhéus (INI), além de líderes comunitários da Ponta da Tulha, de Olivença e de outros locais.

A titular da pasta da Educação, Esporte e Lazer (Seduc) da Prefeitura de Ilhéus, Eliane Oliveira, se manifestou destacando a parceria do executivo com o povo e a Câmara de Vereadores. “O governo está aberto para a discussão social por meio dos Conselhos”, disse.

Dentre as principais demandas apresentadas pelos participantes, estão a necessidade da organização do plano diretor e saneamento básico para comunidades dos distritos em geral e localidades como Juerana, Sambaituba, Castelo Novo, Olivença e Ponta da Tulha. Esta, em específico, contou com a presença de líderes e representantes comunitários que enfatizaram as necessidades de melhorias na estrada da Ponta da Tulha, pavimentação e calçamento das vias locais com drenagem pluvial e, sobretudo, de água potável. Para a redação, a moradora da Ponta da Tulha, Alzira Oliveira, pediu a articulação do governo ilheense com o Estado e o município de Uruçuca, que territorialmente está mais próximo do local, para canalizar água tratada e adequada para o consumo humano, para a comunidade.

Ponta da tulha sofre com essas questões desde sua existência e os moradores já não aguentam mais essa situação desumana. Precisamos de atenção, não só nossa comunidade, mas todo litoral norte da cidade, disse a moradora Kaline.

O Gerente de Orçamento da Secretaria da Fazenda e Orçamento, Milton Nascimento, declarou que será apresentado um resumo com todas as sugestões colocadas, a fim de que a LOA e o PPA expressem a real necessidade do município. “Se ficou alguém que necessite completar ou inserir algo, que acesse através do portal do município pelo formulário da consulta pública. Esse é o momento da escuta, de colher as informações. Somos gratos pela participação de todos que aqui se manifestaram”, agradeceu em nome da gestão do executivo municipal.

ECONOMIA: Governo anuncia dois programas para jovens desempregados no pós pandemia

O Ministério da Economia divulgou nesta 5ª feira (29.jul), às 11h, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do mês de junho.

Em junho, o saldo foi de 309.114 postos de trabalho, com destaque para o setor de serviços – que sofreu muito com a pandemia – e que após a aceleração da vacinação conseguiu criar 125 mil novos empregos em junho, assim como o setor do comércio com 70 mil novas vagas. Esse resultado decorreu de 1.601.001 admissões e de 1.291.887 desligamentos. Segundo a equipe econômica, pela 1ª vez, desde 2015, o país alcançou o patamar de 40 milhões e 800 mil empregos

Em maio, o Caged informou a criação de 280.66 vagas de emprego com carteira assinada :No setor de serviços foram gerados 110.956 postos de trabalho; no comércio, 60.480; na indústria geral, 44.146; na agropecuária, 42.526; e na construção, 22.611. No ano já foram criados mais de um milhão de empregos formais.

O novo ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, não participou da coletiva, mas o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi porta-voz do colega e anunciou dois programas para jovens desempregados. Um deles é o BIP ( Bônus de Inclusão Produtivo) com o BIQ (Bolsa de Incentivo de Qualificação). O programa de treinamento de trabalho é direcionado para jovens de 18 a 28 anos, que não estão trabalhando e nem estudando. As vagas serão de meia jornada, com pagamento de uma bolsa de meio salário mínimo paga com dinheiro privado e público. Além disso, o Bônus será financiado, no primeiro ano pelo governo e depois pelo Sistema S.

O outro programa é o serviço social voluntário que vai permitir que jovens tenham acesso a atividade profissional. Os detalhes deste programa serão anunciados em breve pelo ministro Onyx.

O ministro também informou que haverá mudanças na política do seguro-desemprego nos próximos meses, incentivando as empresas a contratarem por mais tempo o funcionário e não dispensá-lo, como ocorre com o programa BEm.

Paulo Guedes também destacou que a retomada da economia deve acontecer nos próximos 3 ou 4 meses, com retorno seguro das atividades.





web