WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

camara de ilheus



abril 2021
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
videos


:: 5/abr/2021 . 21:05

Covid-19: os bastidores da chegada de um medicamento inovador no Brasil

Por: Veja

Um novo tratamento contra a Covid-19 poderá ser aliado para reduzir as taxas de internações e óbitos no Brasil. Trata-se da combinação dos anticorpos monoclonais bamlanivimabe e etesevimabe desenvolvidos pela farmacêutica Eli Lilly, que teve pedido de uso emergencial protocolado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no último dia 30.

De acordo com estudos de fase 3, o fármaco — dedicado às pessoas com casos leves e moderados da doença, fora do suporte respiratório — foi capaz de reduzir em 87% desenvolvimentos severos da infecção, como hospitalização e a morte. A aplicação é única, diluída no soro fisiológico e dura aproximadamente uma hora. Os resultados positivos, conforme observados no estudo, aparecem após os três primeiros dias, quando a carga viral começa a diminuir.

O tratamento é dedicado a quem tem fator de risco e apresenta, ao menos, um sintoma da Covid-19, e testou positivo para a doença. “A população estudada para receber o tratamento tem idade acima de 65 anos ou tem diagnóstico de problemas renais crônicos, doenças imunossupressoras ou obesidade, com índice de massa corporal acima de 35 “, diz Fernanda Pimentel, diretora médica da Eli Lilly. “Há também outros grupos, como pacientes acima dos 55 anos com doenças respiratórias crônicas ou cardiorrespiratórias”. Para infectados com faixa etária entre 12 e 17 anos o uso é indicado exclusivamente aos que tenham problemas respiratórios, distúrbios neurodegenerativos ou complicações cardíacas congênitas ou adquiridos.

Uma vez aprovado pela Anvisa — o prazo de análise pode chegar a 30 dias — a expectativa é que as primeiras doses cheguem ao país em cerca de um mês. A fabricação se dará nos Estados Unidos, a distribuição no Brasil deverá ser feita por meio da rede pública, conforme diz a legislação da agência reguladora brasileira. Ainda não há, porém, negociação nem acordo conhecido com nenhuma das esferas do SUS. “Esperamos que os organismos de governo nos procurem para fazer a compra do medicamento assim que ele esteja liberado pela Anvisa”, explica Orlando Silva, diretor de assuntos corporativos e regulatório da empresa. O preço por uso também não é conhecido.

O contato com o Ministério da Saúde, diz Orlando Silva, se deu por meio de reuniões meramente informativas no final do ano passado. A empresa só irá negociar valores e entregas tão logo seja avalizado pela agência reguladora. “O Brasil, por conta da atual situação de aumento de casos e mortes será prioritário para ter acesso ao medicamento”, concluí.

O novo tratamento combinado funciona como uma aplicação extra de anticorpos contra o coronavírus no organismo de pessoas infectadas, impedindo a evolução severa da doença. “Os principais efeitos adversos detectados são náusea e tontura”, afirma a diretora clínica Fernanda Pimental.

Para aprovação no país, o coquetel conta com um valioso trunfo: a liberação pela Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora de medicamentos nos EUA. Ainda que essa autorização não garanta a aprovação automática no Brasil, as duas entidades utilizam mecanismos semelhantes de análise, portanto, espera-se que esse tipo de aval acelere parte do processo junto à Anvisa. Em suma, seria uma forma de facilitar o rigoroso rito de análise.

Atualmente, cerca de trinta profissionais da Lilly trabalham ativamente na operacionalização do medicamento no Brasil. A empresa será única responsável pelo uso do coquetel no país, diferente das vacinas que normalmente contam com parcerias junto à instituições de saúde nacionais.

Toque de recolher volta a ser das 20h às 5h de acordo com novo decreto estadual

O último decreto estadual alterou o período do horário do toque de recolher na Bahia, que voltou a ser das 20h às 5h. Com vigência a partir de hoje, 5, até o dia 12 de abril, próxima segunda-feira, a medida restringe a locomoção noturna, com proibição da permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas.

Estabelecimentos comerciais e de serviços deverão encerrar as suas atividades com até 30 minutos de antecedência do horário de início do toque de recolher, para garantir o deslocamento dos funcionários e colaboradores às residências. Restaurantes, bares e congêneres deverão encerrar o atendimento presencial às 18h, mas serviços de entrega em domicílio (delivery) de alimentação, estão permitidos até às 24h.

Das 18h do dia 9 de abril, até às 5h de 12 de abril, está proibida a venda de bebida alcoólica em qualquer tipo de estabelecimento, inclusive por delivery.

Academias e estabelecimentos para atividades físicas, têm funcionamento permitido de 5 a 12 de abril de 2021, desde com 50% da capacidade e respeito aos protocolos sanitários. Ainda estão proibidas a prática de quaisquer atividades esportivas coletivas amadoras. Porém, as práticas individuais, desde que não gerem aglomerações, estão autorizadas.

Os atos religiosos litúrgicos também são permitidos, mas com o distanciamento social, uso de máscaras, limitação da ocupação ao máximo de 30% da capacidade do local e instalações físicas amplas, que permitam ventilação natural cruzada.

Governo da Bahia volta a declarar estado de calamidade no estado

O Governo do Estado da Bahia publicará na edição do Diário Oficial do Estado desta terça-feira (6) um novo decreto declarando estado de calamidade pública em todo o território em virtude da pandemia da Covid-19. Este é o terceiro decreto do tipo publicado pelo governo baiano para fins de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus. A medida autoriza a mobilização de todos os órgãos estaduais, no âmbito das suas competências.

A publicação do decreto segue normativa do Ministério do Desenvolvimento Regional e viabiliza a liberação de recursos por parte do Governo Federal para que sejam aplicados nas medidas de prevenção, controle, contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação da doença.

Famosos: Cacau Protásio é internada por pancreatite aguda ‘muita séria’ e passa por cirurgia

Crédito: EXTRA

A atriz Cacau Protásio, de 45 anos, foi internada e passou por uma cirurgia na madrugada desta quarta-feira, dia 5, para tratar uma pancreatite aguda. A informação foi dada pelo fotógrafo Janderson Pires, o marido da artista.

“Obrigado pelas mensagens. Cacau fez a primeira cirurgia, deu tudo certo, e vai fazer uma segunda operação na semana que vem. Foi uma pancreatite aguda muito séria, por isso ela se internou para tratar, ainda mais nesse momento tão delicado (a pandemia do coronavírus) e de muito medo”, escreveu Janderson.

Cacau fez exames de Covid-19 e o resultado deu negativo. Para se cuidar, a artista ficará afastada das redes sociais, informou o marido











rl consultoria




web