WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de ilheus



janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
videos


:: 26/jan/2021 . 18:35

Ilhéus: Prefeito Mário Alexandre destaca que ampliação do aeroporto reflete desenvolvimento da cidade

Foto: Clodoaldo Ribeiro

Os investimentos nas obras de requalificação do aeroporto de Ilhéus que está sendo ampliado de 3.400 m² para mais de 4.500 m², incluídos o pátio de aeronaves e o estacionamento para veículos, refletem o crescimento e desenvolvimento da cidade. Realizada pelo governo do Estado da Bahia (Seinfra), as melhorias vão viabilizar um aumento da capacidade de atendimento para 1,2 milhões de viajantes por ano no terminal aeroviário.

“A ampliação desse equipamento tão importante para Ilhéus vai melhorar a qualidade da prestação de serviços aos tripulantes e turistas que vêm para nossa cidade. Além de ajudar a alavancar o turismo, essa ampliação ajuda na geração de emprego e renda, uma vez que vai ter um número maior de pessoas viajando pra cá e operadores trabalhando. Para se ter uma ideia, nosso aeroporto tem filas de jatinhos para pouso. Com a ampliação, serão mais aeronaves nos pátios e turistas aproveitando o que tem de melhor na princesinha do sul, um pólo de desenvolvimento, turismo e saúde”, destacou o prefeito Mário Alexandre.

Um novo prédio para Seção Contraincêndio (SCI) também está sendo construído.

R$ 15 milhões em leite condensado: Ciro vai acionar governo Bolsonaro

O vice-presidente do PDT e ex-ministro da Fazenda, Ciro Gomes, afirmou que vai acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para que as compras pagas pelo governo federal com alimentação sejam investigadas. Foram gastos pelo governo, mais de R$ 1,8 bilhão em compras de alimentos no ano passado, 20% a mais que em 2019.

“O mesmo presidente que diz que o Brasil está quebrado gasta esses valores com dinheiro público em plena pandemia: R$ 15 milhões em leite condensado, R$ 16 milhões em batata frita e R$ 31 milhões em refrigerante”, escreveu Ciro nas redes sociais.

Segundo o político, “há potencial de vários crimes” e o “mais grave são os indícios de peculato”. Isso porque só em alfafa foram gastos mais de R$ 1 milhão. Em farelo, mais de R$ 3 milhões.

“Entrarei na Justiça para pedir explicações sobre os gastos absurdos do Bolsonaro! Mais de R$ 15 milhões em leite condensado e chiclete com dinheiro público? Isso é corrupção!”, escreveu o político no Twitter.

O levantamento dos gastos do governo federal em 2020 foi publicado pelo site Metrópoles. Segundo a reportagem, foi apurado com base do Painel de Compras atualizado pelo Ministério da Economia, no último ano, que todos os órgãos do executivo pagaram, juntos, mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos – um aumento de 20% em relação a 2019. Para a reportagem, foram considerados apenas os itens que somaram mais de R$ 1 milhão em despesas.

Ilhéus: Vereador Kaíque Souza debate com lideranças do setor, saídas e oportunidades para o esporte amador

 

É ouvindo a opinião de atletas amadores e de lideranças de associações desportivas que o vereador Kaíque Souza já elabora projetos, indicações e requerimentos voltados para o desenvolvimento do esporte amador em Ilhéus. Os documentos serão apresentados ao Poder Executivo logo que as sessões plenárias da Câmara sejam iniciadas, em fevereiro. No gabinete, o vereador tem recebido subsídios de quem atua no esporte – e conhece suas principais demandas. 

“Os projetos abrangerão todas as modalidades esportivas”, assegura Kaíque, lembrando que se elegeu tendo o esporte e o exercício da cidadania como bandeiras importantes do seu mandato. Já estiveram visitando o gabinete do vereador e contribuindo com valiosas informações, o presidente da Liga Ilheense de Futebol, Dernivaldo Ribeiro Santos; os desportistas Iago Moura (Chefe de Fomento ao Esporte Amador), Ailton Veloso Santos (Diretor de Divisão do Esporte) e Thales Vinicius (Diretor de Divisão de Eventos).  Além de debater amplamente o fomento ao esporte amador, os dirigentes planejam um calendário de eventos esportivos para 2021 e temas como a manutenção do Estádio Mário Pessoa. 

Ainda foram recebidos pelo vereador Kaique Souza, representações do Beach Tênis propondo a extensão desta prática esportiva para vários bairros periféricos da cidade. John Suker, coordenador da Divisão de Base do Barcelona de Ilhéus também foi outra importante visita ao gabinete, como, também, o ex-jogador e treinador Marcos Garcia, dirigente de escolinhas de futebol. Hakson Andrade, professor de Judô e Alex, da Associação de Vôlei de Ilhéus, também contribuíram com informações importantes para a elaboração dos projetos. Esta ação continuará nos próximos meses.

Educação: Começam nesta terça-feira (26) as inscrições para o Fies

Começam nesta terça-feira (26), e seguem até o dia 29 de fevereiro, as inscrições para o processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do primeiro semestre deste ano.

O resultado será divulgado no dia 2 de fevereiro. Quem tiver o nome selecionado em chamada única, deverá complementar as informações da inscrição entre 3 e 5 de fevereiro.

Os candidatos não pré-selecionados na chamada única do Fies podem disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera. A convocação por meio da lista de espera ocorrerá de 3 de fevereiro a 18 de março de 2021.

Segundo semestre de 2021

Foi publicada, nesta segunda-feira (25), no Diário Oficial da União, portaria (https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-38-de-22-de-janeiro-de-2021-300391529) com as regras do processo seletivo do Fies para o segundo semestre deste ano.

Número de vagas

Resolução publicada em dezembro do ano passado aprovou o Plano Trienal do Fundo de Financiamento Estudantil para os próximos três anos. Ela define que a oferta de vagas pelo Fies será de 93 mil em 2021 e de 279 mil até 2023.

Conforme determina a resolução, para o exercício de 2021, serão destinados R$ 500 milhões no Fundo Garantidor do Fies, provenientes do orçamento do Ministério da Educação.

Fies

O Fies, do Ministério da Educação, é um programa destinado a financiar, prioritariamente, estudantes de cursos de graduação não gratuitos. Ele estabelece um financiamento estudantil em diferentes modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato.

Além de financiar um curso, o Fies ajuda o estudante a realizar o sonho de ter um diploma. É o caso de Evellyn Luchetta, de 20 anos, que atualmente cursa o quinto semestre de Jornalismo. “No segundo semestre, eu fui chamada na lista de espera e passei a ter cinquenta por cento do valor da minha mensalidade abatida pelo Fies. Isso mudou a minha vida, mudou a minha realidade. Sem o Fies, eu não conseguiria cursar um curso superior.”

Como se inscrever no Fies

– Para se inscrever no Fies, o primeiro passo é ter feito o Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, a partir da edição de 2010, e ter obtido média das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos, além de nota superior a zero na redação;

– Também é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos;

– Depois, é só acessar o site fies.mec.gov.br e clicar em “Minha Inscrição” e, em seguida, em “Fazer Cadastro”;

– Podem ser financiados pelo Fies somente os cursos disponíveis no sistema do Fies, observado o número de vagas ofertadas. A partir daí, o candidato pode escolher qualquer curso, entre aqueles disponíveis no grupo de preferência, de acordo com o perfil e interesse;

– O candidato pode alterar o grupo de preferência e a opção de curso quantas vezes julgar pertinente, mas somente durante o período de inscrições. É considerada válida a última inscrição feita e confirmada pelo candidato;

– O candidato pode consultar o resultado no endereço eletrônico http://fiesselecaoaluno.mec.gov.br, e junto à instituição para a qual tenha se inscrito; e

– Os demais, não pré-selecionados, serão automaticamente incluídos em lista de espera.

Saúde: Pesquisa realizada aponta variedade de estratégias na busca incessante pelo emagrecimento

A pesquisa realizada no NTCO (Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade) aponta que são as mulheres que mais tentam emagrecer, fazendo uso das mais variadas estratégias, como dietas, fórmulas, chás, shakes, dentre outras. Os homens buscam, principalmente, a atividade física na tentativa de emagrecer.  Os pacientes pesquisados decidiram se submeter ao método cirúrgico, quando a obesidade já apresentava doenças associadas e vários riscos à saúde, e depois de uma longa trajetória de tentativas fracassadas para alcançar o peso saudável.

 

Emagrecer  é um dos maiores anseios das pessoas que sofrem de sobrepeso ou obesidade.  Dietas hipocalóricas, programas de atividade física e tratamentos medicamentosos são recursos largamente utilizados por pessoas que desejam emagrecer. No entanto, grande parte dos indivíduos que conseguem,  retornam ao peso inicial entre seis e nove meses após descontinuarem o tratamento. Isso explica porque os pacientes estão sempre buscando diferentes soluções na tentativa de emagrecer.  As consecutivas frustrações após inúmeros tentativas de emagrecimento culminam com a decisão de realizar um tratamento cirúrgico, daí o crescente aumento da procura pela cirurgia bariátrica. “O paciente  quando busca o tratamento cirúrgico para a redução do peso já tem um histórico de tentativas sem sucesso para o controle da obesidade”, explica  o cirurgião bariátrico Adriano Rios, diretor do NTCO (Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade).  A cirurgia bariátrica é uma alternativa que permite a redução do peso e o controle de várias comorbidades associadas à obesidade, no entanto, o especialista explica que cirurgia de redução do estômago  não é mágica e que o paciente precisa estar consciente e ser bem informado pela equipe médica sobre a necessidade de adotar um novo estilo de vida e de manter o acompanhamento  da equipe multiprofissional após a cirurgia.  “A obesidade é uma doença crônica e como tal deve ser controlada durante toda vida”, enfatiza o médico.

Para desenvolver ações mais efetivas no combate à obesidade, o NTCO realizou um estudo com 705 pacientes obesos e candidatos à cirurgia bariátrica. A idade dos pacientes variou entre 18 e 75 anos, com média de 36 anos. O estudo, validado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia  (UFBA) e publicado na Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, é de autoria de Layanne Rodrigues Trindade Sampaio, Jéssica Souza dos Santos Barbosa, Wagno Alcantara de Santana, Emile Miranda Pereira e Jessica Santos Costa, pesquisadores da UFBA, além de Cláudia da Silva Daltro e Carla Hilário da Cunha Daltro, que além do vínculo com a universidade são membros da equipe multidisciplinar do NTCO.

O estudo analisou o histórico das estratégias de emagrecimento dos pacientes portadores de obesidade, visando identificar a pluralidade de tentativas para perda de peso que culminaram na procura pela cirurgia bariátrica. “Ao compreender a trajetória desses pacientes, os fatores que contribuíram para o início e manutenção da obesidade ficam mais claros. É um conhecimento que ajuda a nortear ações mais efetivas nos diversos tratamentos, com a construção de orientações individualizadas tanto para mudanças no estilo de vida quanto para o plano terapêutico após o tratamento cirúrgico”, explica Cláudia Daltro, nutricionista do NTCO e uma das autoras do estudo.

Os fatores associados às estratégias de emagrecimento considerados neste estudo foram: o sexo, o IMC, a idade, a escolaridade, a situação conjugal e a fase em que iniciou o ganho de peso. A maioria dos pacientes eram do sexo feminino (71,1%),

Estudo

A pesquisa confirma que são as mulheres que mais tentam emagrecer, pelos mais variados métodos, inclusive com a cirurgia bariátrica. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, a mulheres representam 76% dos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica.

Dentre as estratégias para perda de peso que já haviam sido usadas pelos pacientes antes de buscarem a opção cirúrgica, dieta  (84,5%), atividade física (80,6%), remédios  (68,7%), shakes  (60,4%), fórmulas (53,9%), chás (53,2%), acupuntura  (14,8%), tratamento ortomolecular (8,1%) e  Spa  (7,2%).

Na comparação entre os sexos, a prevalência de estratégias voltadas para perda de peso foi consideravelmente diferente entre homens e mulheres.  77% das mulheres avaliadas já haviam recorrido a remédios para emagrecer, enquanto dentre os homens, 47% usaram medicamentos. 66% das mulheres já substituíram refeições por shakes, enquanto dentre os homens esse índice foi de 45%.  A maior parte das mulheres (63%) usaram “chás emagrecedores” enquanto, dentre os homens, apenas 27% fez uso de chás.

A atividade física foi o principal recurso usado pelos homens (82,8%) na busca do emagrecimento. Eles  tiveram uma adesão aos exercícios físicos levemente maior que as mulheres (79,6%).

Os pacientes que iniciaram a obesidade na infância foram os que mais utilizaram as dietas, os shakes e os chás em comparação aos pacientes que iniciaram a obesidade na adolescência ou na fase adulta da vida, porém apenas o uso dos chás apresentou diferença estatística significante.

Com relação à escolaridade, o grupo com menor nível educacional (até o 2º grau) apresentou menor percentual em relação a todos os métodos de emagrecimento, com exceção do uso de fórmulas.

Tratamento Cirúrgico

Quando a obesidade chega a um nível crítico com outras doenças associadas e a dieta, associada aos exercícios físicos, não produz efeito, a intervenção cirúrgica é uma alternativa eficaz e resoluta. De acordo com o médico Adriano Rios, “a cirurgia é recomendada em casos específicos, quando o grau de obesidade ou de doenças associadas com risco de morbidade torna o procedimento cirúrgico a opção mais indicada”.  Além de tratar a obesidade, a cirurgia também apresenta um alto índice de resolução de doenças associadas ao excesso de peso, como diabetes, hipertensão, apneia do sono, esteatose hepática, dentre outros.

Apesar de ser bastante segura, a cirurgia bariátrica apresenta riscos como qualquer procedimento cirúrgico e deve ser realizada por profissionais qualificados e em centros especializados. O paciente precisa ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar antes e depois do procedimento. Cada caso precisa ser avaliado cuidadosamente. A análise do paciente envolve vários exames. É importante que o paciente esteja bem informado sobre o procedimento, o pré e o pós-operatório e os hábitos que terá que adotar após a cirurgia.

Ter uma alimentação saudável, combater o sedentarismo e praticar atividade física regular são fatores fundamentais na prevenção do sobrepeso e da obesidade, assim como das inúmeras doenças associadas ao excesso de peso.

Sobre o NTCO

Referência no tratamento da obesidade, o NTCO (Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade) foi fundado há 20 anos e atua no tratamento clínico e cirúrgico da doença e suas comorbidades. Como agente social na luta contra a doença, o NTCO conta com equipe multidisciplinar com cirurgiões, endocrinologista, cardiologista, psiquiatra, fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, pneumologista, educador físico e fisioterapeuta, oferecendo todo suporte necessário para uma abordagem integral do paciente. A clínica é dirigida pelo cirurgião bariátrico, Erivaldo Alves, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).

O NTCO tem como missão oferecer atendimento multiprofissional humanizado. A equipe da clínica exercita diariamente o conceito de cuidado colaborativo, oferecendo tratamento integral com foco no paciente e nas suas necessidades.











rl consultoria




web