POR: DB

O número de pacientes diagnosticados com HIV e com hepatites virais aumentou no Brasil na última década. De acordo com a UNAIDS, a elevação foi de 21% no número de novas infecções pelo vírus da AIDS, entre os anos de 2010 e 2018. No caso das hepatites virais, tal aumento foi de 20%, segundo o Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais.

A situação é preocupante e requer ações efetivas de prevenção, diagnóstico e, principalmente, de assistência às Pessoas Vivendo com HIV e Hepatites Virais. Para ajudar no fortalecimento do combate a essas doenças, o Gapa/Itabuna vai realizar, entre os dias 19 e 21 de novembro, o I Encontro Nordestino de Prevenção Combinada, para Representantes de Organizações da Sociedade Civil, Redes e Movimentos de HIV e Hepatites Virais. Deverão participar 100 representantes de instituições.

“Repensar e refazer”

O evento vai reunir representantes da Bahia, Sergipe, Alagoas, Ceará e Pernambuco; e serão discutidas ações voltadas para a Prevenção Combinada, incluindo uma maior divulgação da Profilaxia Pós Exposição (PEP) e  Profilaxia Pré Exposição (PrEP). Segundo a presidente do Gapa, Suse Mayre Moreira, “o encontro vai colaborar para um repensar e refazer de ações de forma mais integrada, onde todos os movimentos caminhem na mesma direção e com o mesmo objetivo. Isso vai contribuir para o fortalecimento institucional e integração desses movimentos”.

A programação inclui palestras, rodas de conversa e mesas redondas. As inscrições seguem até o dia  15 deste mês no link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScR41VWledzPTOVC77Y_hDsrVdbELmbXlvNmfx1D9AfkbDsVQ/viewform. As pessoas selecionadas receberão e-mail com a confirmação da participação.

O que é Prevenção Combinada?

Quando se fala em prevenção da Aids, a primeira imagem que vem na cabeça da maioria das pessoas é de um preservativo. Mas, nos últimos anos vem se falando de outras formas preventivas do HIV/ISTs.

A melhor técnica de evitar a Aids/HIV é a prevenção combinada, que consiste no uso simultâneo de diferentes abordagens de prevenção, aplicadas em diversos níveis, para responder às necessidades específicas de determinados segmentos populacionais e formas de transmissão do HIV.

Na imagem abaixo, segue uma síntese das ações da prevenção combinada.