POR: BNEWS

Presidente da CPMI das Fake News, o senador Angelo Coronel (PSD-BA) disse que o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, está usando seu “direito de espernear” ao afirmar que o colegiado foi instaurado com objetivo de prejudicar Bolsonaro. Segundo o parlamentar, o comportamento de setores do partido em relação à CPMI é de quem é “réu confesso”.

“O PSL colocou no colo que a CPMI é para prejudicar a Presidência da República, Não é nada disso. Acho que proteger crianças, marcas, cyberbullying, retirar do ar perfis falsos não vai atingir o presidente. mas eles são quase réus confessos, praticamente admitindo que o atual presidente da República se elegeu por força de perfis falsos e fake news. Mas vamos apurar isso na CPMI e quem fez alguma coisa que pague”, declarou o senador em entrevista ao BNews nesta quinta-feira (26).

Coronel também explicou o motivo da convocação da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Maria Weber, para depor na comissão. “O caso da ministra Rosa Weber é que ela é presidente do TSE, existe inquérito no TSE sobre as eleições e queremos saber o que o tribunal conseguiu apurar até o momento”, afirmou. Em votação na quarta (25), deputados e senadores aprovaram a convocação de 85 pessoas para comparecimento ao colegiado.